Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bitcoin recua mais de 10% e quebra barreira dos 4.500 dólares

A moeda digital continua a negociar em mínimos de mais de um ano, tendo recuado mais de 10% durante a sessão. Esta queda levou a bitcoin a quebrar a barreira dos 4.500 dólares, numa altura em que se intensifica a desvalorização das outras divisas digitais.

Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 20 de Novembro de 2018 às 12:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Dia após dia, a bitcoin continua a agravar as perdas. A moeda digital já quebrou a barreira dos 4.500 dólares, acumulando perdas de mais de 30% em nove dias consecutivos de queda. Isto numa altura em que se intensifica a descida entre as outras moedas digitais.

 

"A euforia morreu", afirmou Fawad Razaqzada, analista da Forex.com, à Reuters. "Muitas pessoas perderam o interesse", reforçou. A mais recente descida começou este mês depois de um período de relativa estabilidade, com os preços da bitcoin a rondarem os 6.500 dólares.

 

Agora, a bitcoin está a perder 8,67% para 4.370,67 dólares, mas já chegou a cair 11,78% durante a sessão, seguindo em mínimos de Outubro do ano passado. Desde o final do ano passado, quando tocou o seu máximo histórico de 20 mil dólares, a moeda já perdeu 75% do seu valor.

 

Além de uma diminuição da confiança dos investidores no valor das criptomoedas, alguns traders consultados pela Reuters também afirmam que esta queda se deve aos receios de um chamado "hard fork" na bitcoin cash, ou seja, uma divisão desta moeda em duas, poder vir a desestabilizar as restantes divisas.

 

Outra questão em cima da mesa é a regulação mais apertada neste mercado. O regulador norte-americano anunciou as primeiras sanções para duas empresas que não registaram devidamente as suas ofertas iniciais de moeda.

 

Esta queda da bitcoin continua a contagiar as outras moedas digitais. Enquanto a ethereum está a cair 11% para 131,073 dólares, a litecoin cede 10,59% para 32,182 dólares. Já a ripple (XRP) perde 8,55% para 0,4409 dólares.

 

Também as empresas ligadas às criptomoedas foram prejudicadas, nomeadamente no Japão e Coreia do Sul. Foi o caso da Monex Group, dona da japonesa Coincheck, que recuou 5,9%, enquanto a SBI Holdings, em Tóquio, tocou mínimos de Julho ao ceder 4,8% durante a sessão asiática. 

"A queda da bitcoin está a penalizar as acções relacionadas com as criptomoedas", afirmou Mitsuo Shimizu, estratega de acções da Aizawa Securities, à Bloomberg. "No entanto, isto deverá ter um impacto limitado no mercado de acções como um todo", destacou.

Ver comentários
Saber mais Bitcoin mercados criptomoedas
Mais lidas
Outras Notícias