Mercados BNP Paribas sobe recomendação da EDP e preço-alvo cresce quase 26%

BNP Paribas sobe recomendação da EDP e preço-alvo cresce quase 26%

A elétrica liderada por António Mexia foi "promovida" pelo BNP Paribas, tanto na recomendação como no preço-alvo.
BNP Paribas sobe recomendação da EDP e preço-alvo cresce quase 26%
Lusa
Ana Batalha Oliveira 13 de novembro de 2019 às 09:46

O Exane BNP Paribas, a casa de investimento associada à instituição com o mesmo nome, levantou a recomendação para as ações da EDP de 'neutral' para 'outperform' e subiu também o preço-alvo que atribui à cotada, em quase 26%.

 

Anteriormente, a empresa liderada por António Mexia possuía 13 recomendações de compra, quatro para manter e apenas duas para vender, de acordo com os dados recolhidos pela Bloomberg.

 

No que diz respeito ao preço-alvo, o Exane BNP Paribas coloca-o nos 4,40 euros, 18% acima do preço de fecho da última sessão (3,686 euros) e 25,71% acima do target atribuído anteriormente. Na última nota de research, a instituição apontava um preço-alvo de 3,50 euros.

 

O consenso dos analistas relativamente ao preço-alvo tem visto uma trajetória ascendente: nos últimos três meses, aumentou 5,2%. A estimativa mais baixa é de 3,20 euros e a mais alta de 4,50 euros.

 

Esta quarta-feira, 13 de novembro, a EDP está a valorizar 0,92% para os 3,72 euros, negociando perto dos máximos de 2015 que foram atingidos no início do mês.

 

A elétrica apresentou resultados em linha com as estimativas dos analistas no passado dia 30 de outubro. A EDP fechou os primeiros nove meses do ano com um resultado líquido de 460 milhões de euros, o que representa um crescimento de 55% face ao período homólogo do ano passado. Este resultado é explicado pelo crescimento da área de renováveis, bem como pelo desempenho no Brasil.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI