Bolsa Bolsa cai pelo quinto dia arrastada por quedas acentuadas da Pharol e CTT

Bolsa cai pelo quinto dia arrastada por quedas acentuadas da Pharol e CTT

A bolsa nacional fechou em queda, pelo quinto dia consecutivo, numa sessão marcada pela descida superior a 5% da Pharol, uma queda de mais de 2% dos CTT e uma desvalorização superior a 1% da Galp.
Bolsa cai pelo quinto dia arrastada por quedas acentuadas da Pharol e CTT
Sara Antunes 07 de março de 2018 às 16:44
O PSI-20 recuou 0,28% para 5.339,43 pontos, numa sessão em que das 18 cotadas que compõem o índice nove caíram, oito subiram e uma ficou inalterada. A bolsa nacional fechou assim pelo quinto dia consecutivo em queda, contrariando a tendência de ganhos que imperou no resto da Europa, com os índices a beneficiarem do alívio de pressão sobre as cotadas europeias.

Um dia antes de o Banco Central Europeu (BCE) anunciar as suas decisões e orientações no campo da política monetária, os juros das obrigações portuguesas estão em queda, assim como o risco associado à dívida nacional, que está no valor mais baixo em quase oito anos.

 

Este desempenho é partilhado pela generalidade dos mercados bolsistas europeus, e este é a principal justificação para a subida das bolsas.

 

Na praça nacional, destaque para as acções da Pharol, que afundaram 5,78% para 0,212 euros, numa altura em que perdura o braço-de-ferro entre a empresa liderada por Palha da Silva e a brasileira Oi, detida em mais de 20% pela portuguesa.

 

A penalizar a praça nacional estiveram também os CTT, ao descerem 2,29% para 3,154 euros, no dia em que os correios nacionais vão revelar os resultados referentes a 2017.

 

Em queda fechou também o BCP, ao perder 1,49% para 0,291 euros, bem como a Galp Energia, que recuou 1,35% para 14,63 euros, numa altura em que os preços do petróleo estão a ceder cerca de 1%, depois de ter sido revelado que as reservas dos EUA aumentaram na semana passada.

 

A contrariar a tendência de queda esteve a EDP, que subiu 0,82% para 2,833 euros, enquanto a EDP Renováveis fechou a sessão inalterada face ao dia anterior nos 7,185 euros.

 

Em queda acentuada fechou ainda a Novabase, ao perder 3,79% para 2,79 euros, depois de ontem ao final do dia a Euronext revelar a decisão de rever a composição do PSI-20, determinando a saída da empresa liderada por Luís Paulo Salvado. Em troca, entrará a F. Ramada. As acções desta cotada subiram 4,88% para 12,90 euros.

 

Destaque ainda para as acções da Impresa, que deslizaram 6,37% para 0,25 euros, depois de a empresa liderada por Francisco Pedro Balsemão ter revelado ontem após o fecho do mercado que fechou 2017 com um prejuízo de quase 22 milhões de euros, devido às imparidades registadas com a venda da unidade de revistas.

(Notícia actualizada às 16:57 com mais informação)



A sua opinião17
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Cleriano 07.03.2018

é assim a vida
mas Bcp continua a ser o título que mais sobe este ano a valorizar 7%
Bcp esteve hoje a desvalorizar mais de 2,5% , que perto das 15:30 chegou a estar a perder apenas 0,20% , mas os shorters puxaram logo novamente o tílulo para baixo, para ganharem mais uns trocos
quase 7% seguidos de desvalorização desta cotada que é bom que o Bcp se mantenha em torno dos 29 ou 30 centimos, para dentro de dias possa começar a voar para os 33, 34, 35 centimos....
está quase a passar um Mês que sairam os resultados de 2017 do Bcp, como dizia o "massa bruta", para sairmos nesse Mês a seguir aos resultados anuais de 2017
eu creio também que mais para a semana que fará um Mês. o Bcp começe a dar um ar da sua graça, até a saida dos próximos resultados trimestais, em Maio, que agora a cotada tem estado em consolidação, pelas fortes subidas.
uma coisa é certa, se continuarem os lucros, este valor de 29 centimos é baixo para o valor real da cotação.
que será preciso calma, e deixar respirar.

comentários mais recentes
Re: Conheço o BCP melhor q ninguém 07.03.2018

O BCP nunca teve 40 aumentos de capital como frequentemente escreve nos seus comentários! Se falar em cerca de 20, plenamente de acordo pois essas 40 operações efetuadas pelo BCP estão visíveis e basta ir ao sítio do banco e verificar quais foram as de aumento de capital! Cumprimentos. Lusa Atenas

Re: Conheço o BCP melhor q ninguém 07.03.2018

Quem é acionista desde a fundação do banco e foi a todos os aumentos de capital tem as ações a 0,3706€. Portanto há comparações que nunca poderão ser efetuadas. Basta dividir o capital social do banco pelas ações existentes! Também conheço bem o banco!

Conheço o BCP melhor q ninguém 07.03.2018

Quem tem BCP há ano e meio está a ganhar mas quem detém esta acção há 10 ou 15 anos está a perder fortemente. Nem estas últimas valorizações compensam as enormes perdas. BCP cotou em 1999 a 5 € em 2006 a 2,5 € e fez cerca de 40 aumentos de capital! Pior q o BCP só o Banif, BES, BPN e BPP pq faliram!

RE: BCP foi e é bom para os CEOs q o (des)geriram! 07.03.2018

Ó MALUCO, Ó MALUCO deves também é perceber de pichotas E DAS GROSSAS E COMPRIDAS
eu estou a ganhar desde o ano passada 70%, chega-lhe ou quer mais?
ganhe juizo e tenha atenção ao que escreve

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub