Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa de Lisboa volta a fechar no vermelho. Jerónimo Martins afunda mais de 6%

A dona do Pingo Doce encerrou a sessão de quinta-feira a perder mais de 6%, num dia em que o setor do retalho europeu regista também fortes perdas.

Apesar dos alertas sobre os custos, só uma empresa (a Ibersol) – das 16 que apresentam contas trimestrais – continua com prejuízos no acumulado dos primeiros nove meses do ano.
Sérgio Lemos
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...
A bolsa de Lisboa fechou a sessão desta quinta-feira no vermelho, mantendo as perdas da sessão passada, quando tombou para mínimos de março.

O índice de referência PSI recuou 1,72% para 5.292,38 pontos, em linha com os principais mercados europeus. Quase todas as 15 cotadas fecharam a sessão com perdas - apenas duas tiveram resultados positivos.

A Jerónimo Martins, peso-pesado da bolsa nacional, tombou 6,07%, em linha com as perdas do setor do retalho na Europa, que caem cerca de 4,5%. Também a Sonae regista perdas, ainda que menos acentuadas que as da dona do Pingo Doce - fechou a sessão a cair 1,90%.

O BCP e a Altri registaram perdas de 2,75% e 2,14%, respetivamente.

Entre as energéticas só a Galp terminou a sessão no verde, a valorizar 0,44%. As restantes fecharam no vermelho: EDP com menos 1,54%, REN a perder 1,02%, EDP Renováveis desceu 0,95% e Greenvolt desvalorizou 0,24%

Com resultados positivos destacaram-se os CTT, que ganharam 3,82%.
Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins bolsa
Outras Notícias