Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa de Lisboa soma pelo terceiro dia com ajuda do BCP e EDP

A praça nacional acompanhou hoje o verde da Europa, ainda que sem grandes novidades no continente. O BCP foi a cotada que mais pesou, com a Semapa em novo recorde. A Pharol, a Galp e a Renováveis recuaram.

Bloomberg
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...

A Bolsa de Lisboa fechou hoje em alta. Foi o terceiro dia consecutivo em que a tendência foi positiva para a praça nacional, que acompanhou esta terça-feira, 23 de Maio, o comportamento das congéneres europeias.

 

O índice de referência PSI-20 ganhou 0,70% para 5.214,18 pontos, com 13 acções em alta. Em queda destacaram-se seis cotadas.

 

Não houve grandes motivos para variações definidas em toda a Europa, com dados do crescimento na França e na Alemanha a contrabalançarem o atentado terrorista que ocorreu em Manchester e que vitimou mortalmente, pelo menos, 22 pessoas. O madrileno IBEX ganhou mais de 1%, mas Atenas perdeu 0,4% sem solução imediata para a assistência financeira ao país. 

 

Em Lisboa, o BCP esteve em alta. O banco liderado por Nuno Amado somou 2,35% para 21,8 cêntimos, depois de ter comunicado que vendeu a totalidade da posição na Pharol. O banco detinha 6,17% da antiga Portugal Telecom (PT SGPS), mas, esta terça-feira, deixou de ter qualquer posição na empresa liderada por Palha da Silva. Isto no dia em que o banco foi aos mercados para se financiar em 1.000 milhões de euros em obrigações hipotecárias a cinco anos.

O banco ganhou, mas a Pharol perdeu 1,18% para 25,2 cêntimos. 

REN em máximos de 2010

 

Já a EDP puxou pela bolsa portuguesa. A eléctrica ganhou 1,62% para 3,198 euros. A sua subsidiária, a EDP Renováveis, que aguarda ainda o registo oficial da oferta pública de aquisição lançada pela eléctrica, contrariou e cedeu 0,84%, fixando-se nos 6,951 euros. A OPA tem um preço de 6,80 euros por acção da Renováveis.


A REN somou terreno e voltou hoje a tocar numa cotação inédita desde Abril de 2010, nos 2,98 euros. A gestora energética encerrou nos 2,969 euros, um ganho de 1,19%.


Ainda na energia, a Galp Energia perdeu 0,56% para 14,165 euros, com os preços do petróleo a avançarem em torno 0,5% tanto em Londres como em Nova Iorque.

Semapa em novo recorde

 

A Semapa voltou a atingir um novo recorde inédito ao tocar nos 16,30 euros por acção, tendo acabado o dia a valer 16,115 euros (avanço de 0,62%). A sua empresa Navigator fechou nos 4 euros, com uma valorização de 1,27%. No sector, também a Altri ganhou 1,86% e terminou o dia nos 4,329 euros.

 

Em sessão positiva estiveram também a Mota-Engil, com um avanço de 2,17% para 2,685 euros, e a Novabase, que ganhou 4% para 3,351 euros, valor inédito desde Julho de 2014.

 

A impedir uma valorização mais expressiva da bolsa nacional esteve, além da Pharol, da Renováveis e da Galp, a Jerónimo Martins. A retalhista dona do Pingo Doce recuou 0,46% para 17,345 euros. 

(notícia actualizada às 16:50 com mais informações)

Ver comentários
Saber mais Bolsa de Lisboa Euronext PSI-20 bolsas mercado accionista Semapa BCP Pharol
Mais lidas
Outras Notícias