Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa desce com EDP a sofrer maior queda desde a OPA

As principais bolsas europeias negoceiam esta quinta-feira em território negativo. O PSI-20 não foi excepção devido à pressão das quedas da EDP, a maior desde a OPA, e do BCP.

A carregar o vídeo ...
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 24 de Maio de 2018 às 16:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
13 das 18 cotadas da bolsa nacional desvalorizaram esta quinta-feira. O PSI-20 derrapou 0,67% para 5.662,00 pontos, acompanhando a tendência negativa de praticamente todas as praças europeias. A EDP, que sofreu a maior queda desde a OPA, e o BCP lideram as quedas nesta que foi a segunda sessão negativa da praça portuguesa. 

Desde 11 de Maio, dia em que a OPA dos chineses da CTG foi tornada pública, que a EDP não desvalorizava tanto em bolsa. As acções da elétrica nacional recuaram 2,01% para os 3,40 euros. Ainda assim, uma vez que os títulos valorizaram significativamente após a OPA, o valor continua acima dos 3,26 oferecidos pela China Three Gorges.

Também a EDP Renováveis, envolvida no negócio, desvalorizou 1,04% para os 8,06 euros. Neste caso, a CTG oferece 7,33 euros por cada título. 

A pressionar o PSI-20 esteve ainda o BCP. O banco liderado por Nuno Amado desvalorizou 1,78% para os 27,63 cêntimos. De resto, a maior parte das cotadas caiu, incluindo as do sector da energia como a Galp Energia e a REN, numa altura em que o petróleo negoceia nos valores mais elevados dos últimos quatro anos. 

Um dos responsáveis pelo sentimento negativo dos mercados foi Donald Trump. O marcha-atrás do presidente dos Estados Unidos na cimeira com a Coreia do Norte abanou as bolsas e a possibilidade de novas tarifas sobre os carros importados com origem na Europa, Coreia do Sul e Japão afectou as cotadas do sector automóvel. Isto aconteceu poucos dias depois de os EUA terem dado tréguas na guerra comercial com a China. 

Esta incerteza levou à queda das bolsas europeias. O principal índice europeu que agrega 600 cotadas europeias, o Stoxx 600, desvalorizava 0,45% para os 390,82 pontos. Entre as praças europeias destacam-se as quedas em Itália e na Grécia. 

Por outro lado, no PSI-20, houve cinco cotadas a valorizar esta quinta-feira. A maior subida foi a da Jerónimo Martins com uma valorização de 1,09% para os 13,91 euros. Além da empresa da família Soares dos Santos, o sector do papel manteve-se nos ganhos com avanços na Altri e na Semapa.

(Notícia actualizada às 17h10)
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa praça nacional mercados praça lisboeta
Outras Notícias