Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional segue Europa com subida superior a 1,5%

A praça lisboeta somou mais de 1,5% numa sessão em que seguiu a tendência de ganhos registada no Velho Continente, onde o reforço da possibilidade de vitória de Hillary Clinton animou as bolsas. Por cá, os ganhos do BCP e EDP impulsionaram.

A carregar o vídeo ...
David Santiago dsantiago@negocios.pt 07 de Novembro de 2016 às 16:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

A bolsa nacional interrompeu esta segunda-feira, 7 de Novembro, uma série de cinco sessões seguidas em queda, acompanhando a tendência de ganhos verificada nas principais praças internacionais. O PSI-20 terminou o dia a somar 1,70% para 4.554,11 pontos, com 16 cotadas em alta, uma em queda e uma inalterada.

 

Também o índice de referência europeu Stoxx 600 negociou em alta, assim como também em Wall Street o sentimento é positivo no início das negociações bolsistas nos Estados Unidos, o que permitiu às principais praças norte-americanas acabar com o mais longo ciclo de perdas dos últimos 36 anos.


A animar o sentimento nas bolsas está o reforço da convicção dos investidores de que será Hillary Clinton a vencer as presidenciais norte-americanas agendadas para esta terça-feira, 8 de Novembro. A confiança numa vitória da candidata democrata aumentou depois de conhecidas nas últimas horas três sondagens que colocam Hillary Clinton com três a quatro pontos de vantagem sobre Donald Trump.

 

O encerramento da investigação do FBI ao caso dos e-mails enviados pela então secretária de Estado durante a administração Obama também está a contribuir positivamente para o reforço das possibilidades de vitória de Clinton.

 

No plano nacional foram os ganhos do BCP que mais animaram, com o banco liderado por Nuno Amado a valorizar 1,21% para 1,1791 euros. O maior banco privado português apresenta os resultados referentes aos primeiros nove meses deste ano no próximo dia 9 de Novembro, isto depois de na semana passada ter adiado a divulgação desta segunda-feira para a próxima quarta-feira. Além dos resultados na quarta-feira decorre a assembleia geral do BCP, um encontro em que será feita uma deliberação sobre o aumento do limite de votos de 20% para 30%, um passo essencial para a entrada da Fosun no capital do banco português.

 

Ainda no sector financeiro, o BPI apreciou ligeiros 0,09% para 1,129 euros e a Caixa Económica Montepio fechou inalterada nos 0,437 euros.

 

Também em alta negociou o grupo EDP, com especial destaque para a EDP que subiu 2,42% para 2,919 euros. Por sua vez, a EDP Renováveis cresceu 0,93% para 6,429 euros.

 

Continuando no sector energético, a Galp Energia avançou 1,31% para 11,97 euros no dia em que a petrolífera nacional comunicou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) ter adquirido uma posição de 20% dos blocos 5, 11 e 12 no offshore de São Tomé e Príncipe. "A Galp reforça a sua presença no país, onde detém, desde 2015, a operação no bloco 6, no qual a Kosmos também participa", podia ler-se na nota enviada ao regulador. 

No sector do retalho o sentimento também foi positivo, com a Jerónimo Martins a ganhar 1,48% para 15,80 euros e a Sonae a apreciar 2,01% para 0,712 euros. 

Destaque ainda pela positiva para os CTT que somaram 3,94% para 6,299 euros, num dia em que os correios nacionais tocaram nos 6,315 euros, o valor mais elevado desde 20 de Setembro. 

Nota negativa para a Pharol que terminou o dia a perder 0,81% para 0,246 euros.


(Notícia actualizada às 16:52)
 

Ver comentários
Saber mais Bolsa Nacional PSI-20 Estados Unidos Stoxx 600 BCP BPI Caixa Económica Montepio EDP EDP Renováveis Galp Energia Jerónimo Martins CTT Sonae
Outras Notícias