Bolsa Bolsa nacional volta ao vermelho com papeleiras a pressionar

Bolsa nacional volta ao vermelho com papeleiras a pressionar

Num dia de perdas para as principais praças europeias, o PSI-20 deixa-se arrastar. As papeleiras ganham o "braço-de-ferro" com as cotadas da energia e empurram o índice para o vermelho.
A carregar o vídeo ...
Ana Batalha Oliveira 14 de junho de 2019 às 08:28
A bolsa nacional abriu em queda, com o principal índice, o PSI-20, a descer 0,16% para os 5.185,87 pontos. São doze as cotadas a cair, apenas três as que sobem e outras três a manterem-se inalteradas.

Na Europa, o sentimento é igualmente negativo. Os investidores estão atentos aos dados económicos das duas maiores economias do mundo, que mantêm em suspenso a guerra comercial. O Departamento do Comércio norte-americano vai divulgar a evolução das vendas a retalho em maio e a Fed divulgará os dados da produção industrial. Estes são dados importantes para tirar o pulso à economia e perceber até que ponto o banco central norte-americano poderá avançar - ou não - com uma política mais expansionista.

Do outro lado do Pacífico, a China já divulgou, esta sexta-feira, alguns indicadores: as vendas a retalho em maio subiram mais do que o esperado - 8,6% contra a estimativa de 8,1%, enquanto a produção industrial desiludiu, ficando-se por um aumento de 5%, o crescimento mais baixo desde 2002. 

Por cá, Semapa, Navigator e Altri posicionam-se no espectro vermelho. A Semapa é a que apresenta maiores perdas, de 0,80% para os 12,34 euros. A Navigator desce 0,24% para os 3,31 euros e a Altri cede 0,23% para os 6,45 euros.

A travar maiores perdas estão as cotadas da energia, com a Galp a encabeçar os ganhos. A petrolífera soma 0,41% para os 13,31 euros, num dia em que o barril da matéria-prima que é cotado em Londres, o Brent, segue a avançar 0,15% para os 61,40 dólares. As cotações de petróleo prolongam a tendência positiva da última sessão, em que o barril chegou a somar quase 4,5%, depois de terem sido reportados ataques, no Golfo de Omã, a dois navios petroleiros. 

Ainda no verde, a REN sobe 0,20% para os 2,49 euros e a EDP avança 0,17% para os 3,46 euros.



Marketing Automation certified by E-GOI