Bolsa Bolsa sobe à boleia do BCP e do sector do papel

Bolsa sobe à boleia do BCP e do sector do papel

A bolsa nacional fechou a subir, a beneficiar dos máximos consecutivos do sector da pasta e papel bem como dos ganhos do BCP.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 09 de outubro de 2017 às 16:42
O PSI-20 subiu 0,30% para 5.411,50 pontos, com nove cotadas em alta e nove em queda, num dia em que a Altri e a Navigator voltaram a renovar máximos. Entre os congéneres europeus a tendência é igualmente de ganhos, mas ligeiros com o Stoxx600, o índice que agrega as 600 maiores cotadas europeias, a subir 0,12%. Os investidores continuam cautelosos devido aos desenvolvimento em torno da Catalunha, o que tem pressionado a negociação bolsista. 

Na praça lisboeta foi o BCP que mais impulsionou, no dia em que o banco liderado por Nuno Amado fechou a subir 1,52% para 0,2479 euros.

No sector da pasta e papel o dia volta a ser marcado por máximos. A Altri está em valores históricos, tendo subido 3,09% para 5,30 euros, tendo igualado o máximo de sempre ao tocar nos 5,35 euros, preço a que só negociou uma vez, em 2015. A Navigator também chegou a negociar em máximos de Maio de 2015 ao tocar nos 4,35 euros. A empresa liderada por Diogo da Silveira terminou a sessão a ganhar 1,50% para 4,32 euros. Já a Semapa também cresceu 1,34% para 16,30 euros. 

A contribuir para os ganhos da bolsa esteve também a Galp Energia, que subiu 0,57% para 15,085 euros, no dia em que a petrolífera revelou, num encontro com investidores, que se não encontrar investimentos que vão ao encontro dos seus critérios admite elevar o dividendo para um valor em torno dos 50 cêntimos.

 

Ainda no sector da energia, a EDP recuou 0,30% para 3,006 euros, numa altura em que circulam notícias sobre mudanças no topo da liderança da eléctrica. Já a EDP Renováveis avançou 0,27% para 7,105 euros, enquanto a REN cresceu 0,04% para 2,727 euros.

 

A travar a subida do índice esteve o sector do retalho, com a Jerónimo Martins a ceder 0,12% para 16,345 euros e a Sonae SGPS a perder 0,49% para 1,018 euros. 


(Notícia actualizada às 16h47 com mais informação)