Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa acompanha ganhos europeus impulsionada por EDP e PT

A bolsa nacional seguia a valorizar, acompanhando a tendência das congéneres europeias, impulsionada pela Energias de Portugal e pela Portugal Telecom. O PSI-20 avançava 0,17% com a Media Capital a travar maiores ganhos.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 17 de Junho de 2005 às 09:50

A bolsa nacional seguia a valorizar, acompanhando a tendência das congéneres europeias, impulsionada pela Energias de Portugal e pela Portugal Telecom. O PSI-20 avançava 0,17% com a Media Capital a travar maiores ganhos.

O principal índice da bolsa nacional cotava nos 7.477,19 pontos com nove acções a subir, três em queda e oito inalteradas. Na Europa, as bolsas avançavam para máximos de três anos impulsionadas pelas petrolíferas e pelas produtoras de «commodities».

A Portugal Telecom [ptc] recuperava hoje das quedas das últimas sessões com uma valorização de cedeu 0,51 % para os 7,94 euros. Os títulos da operadora de telecomunicações têm sido pressionados pelas várias opiniões negativas de analistas, sobretudo internacionais. Desde que reviu em baixa as metas para a TMN, foram oito as casas de investimento a baixarem a avaliação da Portugal Telecom. O último foi o Deutsche Bank, que disse que as acções da maior empresa portuguesa só estarão atractivas quando chegarem aos 7 euros.

A Energias de Portugal [edp] subia 0,48% para os 2,08 euros e a Cimpor [cimp] também impulsionava com ganhos de 0,45% para os 4,47 euros. A Gescartão somava 1,98% para os 11,34 euros.

A Sonaecom também valorizava 0,58% para os 3,47 euros depois de ontem Luís Reis, Chief Operation Office (COO) da empresa ter dito que a participada da Sonae SGPS quer atingir os 200 mil clientes de Pay TV em dois anos. A Sonaecom apresentou ontem  acordo com a RTP para o fornecimento de conteúdos na plataforma da empresa e garante que o projecto vai ser mais completo e com melhores preços que os da concorrência.

O sector da banca seguia inalterado com o Banco Comercial Português [bcp] a cotar nos 2,09 euros, o Banco Espírito Santo [besnn] a valer 12,86 euros e o Banco BPI [bpin] nos 3,13 euros.

Sem variação seguia também a A SAG – Soluções Automóvel Globais (SAG). Esta empresa tem pautado a sua actividade pela aposta em Portugal e no Brasil. Mas, para alavancar o segmento de «rent-a-car» no mercado brasileiro, a empresa admite que possa estudar uma maneira de entrar no mercado argentino, de onde vêem uma grande quantidade de turistas em visita ao Brasil.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio