Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa cai mais de 2% com 11 acções em mínimos

A bolsa nacional desvaloriza mais de 2% com 11 acções em mínimos. O PSI-20 lidera, assim, as quedas na Europa, pressionado essencialmente pelo BCP, que perde mais de 6%, e pela PT que desliza mais de 2%.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 24 de Fevereiro de 2009 às 11:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A bolsa nacional desvaloriza mais de 2% com 11 acções em mínimos. O PSI-20 lidera, assim, as quedas na Europa, pressionado essencialmente pelo BCP, que perde mais de 6%, e pela PT que desliza mais de 2%.

O principal índice da bolsa nacional (PSI-20) negoceia nos 5.886,56 pontos com 15 acções em queda e cinco a subir. A bolsa segue com 11 acções em mínimos. Na Europa, os índices do velho continente também seguem em terreno negativo numa altura em que os receios de que a recessão económica se prolongue, e afecte mais os resultados das cotadas, se acentuam.

Por cá, o BCP volta a ser o título que mais pressiona com uma desvalorização de 6,30% para os 0,58 euros. O Banco Comercial Português (BCP) já atingiu hoje um novo mínimo histórico ao cotar nos 0,557 euros, após uma queda superior a 10%. Em apenas quatro sessões, já perdeu 816 milhões de euros de valor de mercado, reflectindo os cortes nas estimativas e nas avaliação feitas por várias casas de investimento.

Na restante banca, o BES também já atingiu o valor mais baixo dos últimos 12 anos ao tocar nos 4,75 euros. A esta altura cai 3,43% para os 4,76 euros. Já o BPI desliza 3,61% para os 1,39 euros.

A contribuir para a tendência está também a Portugal Telecom com uma desvalorização de 2,26% para os 6,30 euros. No restante sector, Zon e Sonaecom caem 1,06% para os 4,025 euros e 2,61% para os 1,08 euros, respectivamente.

A pressionar está ainda a Brisa, que deprecia 3,09% para os 4,80 euros.

A travar maiores ganhos está o sector energético através da REN, que avança 2,08% para os 3,10 euros e da EDP Renováveis, que sobe 0,52% para os 5,80 euros.

Galp Energia e EDP contrariam a tendência positiva e caem 1% para os 8,12 euros e 0,98% para os 2,53 euros, respectivamente.

As acções da Martifer, Inapa, Sonae Indústria, Sonae Capital, Glintt, F. Ramada e Banco Popular atingiram esta manhã mínimos históricos na bolsa nacional. A Cimpor tocou no valor mais baixo desde Outubro de 1998 (3,13 euros) e a Reditus em mínimos de Agosto de 2007 (5,95 euros).

Veja também:

As cotações de todas as acções da Bolsa portuguesa

O resumo do dia do índice PSI-20

As
maiores subidas e maiores descidas do PSI-20

Os preços-alvo para as cotadas portuguesas

As estatísticas das acções portuguesas

A análise técnica de todas as cotadas portuguesas

A evolução de todos os fundos comercializados em Portugal






Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias