Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional cai pelo quarto dia para mínimos de Fevereiro

A bolsa nacional acentuou a queda registada a meio da manhã. O principal índice cai pelo quarto dia e recua para mínimos de Fevereiro, altura em que o Governo grego anunciou que ia pedir uma extensão do empréstimo.

Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 07 de Julho de 2015 às 14:20
  • Partilhar artigo
  • 13
  • ...

PSI-20 está a cair 0,80% para 5.323,79 pontos, com 16 acções em queda, uma em alta e uma inalterada. O principal índice nacional recua assim pelo quarto dia consecutivo, acumulando uma descida de 5,48% neste período. O índice negoceia agora no valor mais baixo desde 17 de Fevereiro, altura em que foi noticiado que o Governo grego estava a preparar um pedido de prolongamento do empréstimo à Grécia. Desde então passaram quase cinco meses. 

Entre os congéneres europeus a tendência também é de quedas, com os índices a oscilarem entre 0,12% do britânico Footsie e os 0,88% registados pelos índices francês e holandês.

 

O dia está a ser marcado pelo encontro dos ministros das Finanças da Zona Euro, que começou por volta das 13h00, hora de Lisboa, e por uma Cimeira Europeia, que deverá começar às 17h30. Os responsáveis europeus vão discutir a situação grega e tentar chegar a uma solução para resolver o impasse em que se encontram as negociações com Atenas. À entrada para o Eurogrupo vários responsáveis salientaram a importância de manter a Grécia no euro, mas muitos não excluíram a possibilidade do país sair da Zona Euro. 

 

Na bolsa nacional, a Galp Energia está a ditar o comportamento do PSI-20, ao perder 2,01% para 9,892 euros. No resto do sector energético, a EDP está a recuar 0,30% para 3,34 euros, enquanto a EDP Renováveis perde 0,75% para 6,23 euros. A REN também está a cair 0,60% para 2,486 euros.

 

Do lado oposto continua a banca, com o BCP a descer 0,28% para 7,18 cêntimos, o BPI a recuar 0,31% para 97,0 cêntimos e o Banif segue estável nos 0,62 cêntimos.

No sector do papel, a Semapa cai 1,15% para 11,57 euros, depois de ter arrancado esta segunda-feira o período de aceitação da oferta pública de troca lançada pela Semapa sobre as suas acções, oferecendo em troca títulos que detém da Portucel. A operação, anunciada em Maio, foi aprovada na assembleia geral de 23 de Junho, estando a decorrer o prazo para os investidores aceitarem, ou não, durante as próximas três semanas.

 

Assim, até às 15 horas de 24 de Julho os accionistas da Semapa poderão entregar cada um dos títulos detidos, recebendo como contrapartida títulos da papeleira. "Cada accionista que aceite a oferta receberá 3,40 acções da Portucel por cada acção da Semapa de que seja titular", refere o prospecto.

 

Portucel cai 1,52% para 3,30 euros.

A única cotada em alta é a Teixeira Duarte, ao subir 6,72% para 54,0 cêntimos.

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 mercados
Outras Notícias