Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa contraria perdas da Europa com BCP e Galp a subirem mais de 1%

A Galp Energia valorizou 1,67% num dia em que o petróleo tocou novos máximos e o BCP ganhou mais de 2%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Fevereiro de 2011 às 16:45
A bolsa portuguesa fechou em alta pela primeira vez em três sessões, conseguindo contrariar a tendência negativa das principais praças europeias, que foram penalizadas pela instabilidade nos países do Norte de África.

O PSI-20 avançou 0,18% para 7.869,55 pontos, com 10 cotadas em alta, nove em queda e uma inalterada, numa sessão que em a Galp Energia e o BCP foram as cotadas que mais impulsionaram o índice.

Na Europa a tendência continuou a ser negativa, numa altura em que o mercado continua focado nos protestos nos países do Médio Oriente, sobretudo na Líbia. O facto de Kadhafi ter rejeitado demitir-se acentuou o sentimento negativo no fecho das bolsas europeias.

A Galp Energia foi a cotada que mais impulsionou a praça portuguesa, com uma valorização de 1,67% para 15,18 euros, beneficiando da escalada dos preços do petróleo, uma vez que o Brent em Londres atingiu hoje novos máximos de dois anos, estando a negociar nos 107 dólares.

A Goldman Sachs incluiu hoje a petrolífera portuguesa no lote das acções europeias que mais podem beneficiar com a subida da inflação a nível global.

A banca também suportou a subida do PSI-20, conseguindo recuperar das perdas sofridas nas últimas sessões, apesar de hoje o mercado continuar a pressionar a dívida pública portuguesa, com os juros das obrigações a cinco anos a renovarem máximos acima dos 7%.

O BCP avançou 2,1% para 0,632 euros e o BES valorizou 1,11% para 3,084 euros. O Banco BPI subiu 0,99% para 1,425 euros.

A Zon Multimédia subiu 1,28% para 3,80 euros na véspera de apresentar os resultados de 2010. A PT, que anuncia as contas da quinta-feira, inverteu da tendência positiva que registava pouco antes do fim da sessão, para fechar o dia a cair 0,44% para 8,23 euros.

A limitar os ganhos do PSI-20 esteve também a EDP, que depreciou 1,11 para 2,769 euros, bem como a Jerónimo Martins, que caiu 1,91% para 11,28 euros, mantendo a tendência de correcção desde que apresentou resultados na sexta-feira.

A Altri conseguiu a maior subida entre as cotadas do PSI-20, com uma subida de 4,29% para 1,725 euros, no dia em que as acções passaram a negociar com novo valor nominal, no âmbito do “stock split” que está a realizar.

Ver comentários
Saber mais bolsa psi-20 acções banca
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio