Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa da Turquia afunda mais de 7% com crise política

O principal índice bolsista da Turquia, o Istanbul Stock Exchange, segue a negociar em forte queda, de mais de 7%, bem como a moeda oficial do país, a lira turca, depois do exército ter ameaçado intervir nas eleições presidenciais por forma a evitar que o

Paulo Moutinho 30 de Abril de 2007 às 11:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O principal índice bolsista da Turquia, o Istanbul Stock Exchange, segue a negociar em forte queda, de mais de 7%, bem como a moeda oficial do país, a lira turca, depois do exército ter ameaçado intervir nas eleições presidenciais por forma a evitar que o candidato do governo concorra, dado o seu passado pró-islamita.

O Istanbul Stock Exchange segue a perder 6,23% para 43.940 pontos, tendo cedido um máximo de 7,99% durante a negociação de hoje, com 99 das cem cotadas a transaccionar em "terreno" negativo e apenas um título estável.

Além do mercado de capitais, também a moeda oficial regista uma forte quebra face ao dólar e ao euro. A lira turca caiu mais de 3%, a maior desvalorização dos últimos 11 meses, no câmbio face à divisa norte-americana e segue a perder mais de 2% contra a moeda única europeia, o euro.

Esta reacção negativa dos mercados financeiros surge depois do exército turco, que já participou em quatro golpes de estado desde 1960, ter acusado o governo de utilizar as eleições presidenciais para minar o secularismo.

Abdullah Gül, ministro dos negócios estrangeiros da Turquia e braço direito do primeiro-ministro, surge nestas presidenciais como o candidato do governo. O problema está no facto do candidato ser considerado um pró-islamita.

Ontem, centenas de milhar de turcos manifestaram-se nas ruas da capital, em Istanbul, contra a presença de Abdullah Gül na corrida às presidenciais, na defesa de um estado laico.

Mais lidas
Outras Notícias