Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa de Lisboa reforça ganhos apesar de ameaça da Moody"s

A praça lisboeta está a subir mais do que na abertura, apesar da ameaça da Moody"s em cortar o "rating" da dívida portuguesa. PT e Jerónimio Martins lideram ganhos.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 21 de Dezembro de 2010 às 09:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A bolsa nacional segue a reforçar a tendência de subida da abertura, a acompanhar o movimento da restante Europa. A impulsionar estão sobretudo a Portugal Telecom e a Jerónimo Martins.

As praças do Velho Continente estão a ser sustentadas pela diminuição de tensões entre as duas Coreias e pela notícia de que a China tomou medidas concretas para ajudar alguns países europeus em apuros com a dívida soberana.


A única bolsa que segue em terreno negativo é a grega, tal como ontem. Na primeira sessão da semana, a praça de Atenas perdeu perto de 4%, quando a restante Europa fechou generalizadamente no verde.

Por cá, o PSI-20 segue a ganhar 0,89% para 7.914,76 pontos, com 14 cotadas em alta, 5 em baixa e uma inalterada, apesar de logo às 8h da manhã a agência de notação financeira Moody’s ter ameaçado cortar o rating de Portugal em um ou dois níveis.

Neste momento, já trocaram de mãos 5,4 milhões de acções.


A Portugal Telecom é o título que mais impulsiona o índice de referência nacional. A operadora liderada por Zeinal Bava segue a ganhar 1,05% para 9,88 euros.

A contribuir para a tendência altista da praça lisboeta está também a Jerónimo Martins. A dona do Pingo Doce sobe 1,45% para 12,255 euros.


O BES completa o pódio das cotadas que mais influenciam esta manhã o bom desempenho do PSI-20. O banco encabeçado por Ricardo Salgado regista uma apreciação de 1,96% para 2,96 euros e é também o título que mais sobe.


A travar maiores ganhos estão sobretudo a EDP e a REN. Inapa, Sonae e Semapa completam o quinteto das cotadas que negoceiam em terreno negativo.
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa nacional PT Jerónimo Martins BES
Mais lidas
Outras Notícias