Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa de Lisboa terá sistema de negociação mais rápido em Março de 2009

O grupo NYSE Euronext, de que faz parte a bolsa de Lisboa, vai dispor de uma plataforma única de negociação de activos financeiros. A migração vai decorrer, de forma faseada, até ao fim de 2010. Na Euronext Lisbon, a passagem para o novo sistema de negociação de acções está calendarizada para o fim do primeiro trimestre de 2009.

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 04 de Agosto de 2008 às 00:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O grupo NYSE Euronext, de que faz parte a bolsa de Lisboa, vai dispor de uma plataforma única de negociação de activos financeiros. A migração vai decorrer, de forma faseada, até ao fim de 2010. Na Euronext Lisbon, a passagem para o novo sistema de negociação de acções está calendarizada para o fim do primeiro trimestre de 2009.

No presente, o grupo NYSE_Euronext utiliza cinco plataformas de negociação diferentes para cada um dos seus mercados: a Nouvelle Système des Cotations, utilizada para a transacção de acções nas bolsas europeias do grupo; a NYSE, da bolsa de Nova Iorque: a Archa, a plataforma de negociação electrónica alternativa nos EUA; a recém adquirida Amex; e a Liffe Connect, da bolsa de derivados de Londres.

Até ao fim de 2010, todos os produtos dos diferentes mercados serão negociados através de uma única plataforma, designada de Universal Trading Platform. Segundo apurou o Jornal de Negócios junto de fonte oficial da Euronext Lisbon, o processo de migração da transacção de acções para o novo sistema na praça lisboeta vai arrancar até ao fim do ano, devendo estar concluído em Março de 2009. Os derivados migram no ano seguinte.

Segundo explicou a mesma fonte, a nova plataforma melhorará a execução das ordens, tornando-as mais rápidas, respondendo ao princípio da “melhor execução” definido na Directiva dos Mercados de Instrumentos Financeiros, que entrou em vigor em Novembro do ano passado. A unificação do sistema permitirá ainda cortar custos. Na altura da fusão entre a Euronext e a NYSE, concluída em 2007, as sinergias foram calculadas em cerca de 300 milhões de euros. A poupança conseguida com a migração para a nova plataforma poderá permitir ao grupo NYSE Euronext voltar a baixar as comissões de negociação.

O arranque da nova plataforma foi abordado na sexta-feira por Duncan Niederauer, CEO do grupo, na apresentação dos resultados do segundo trimestre. Na Europa, o sistema irá permitir negociar também acções de empresas que não estejam cotadas nas bolsas da NYSE Euronext. Os lucros da empresa subiram 21% para 195 milhões de euros, menos que o esperado pelos analistas.

Ver comentários
Outras Notícias