Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa encerra em alta com ganhos da EDP e PT (act.)

A bolsa nacional encerrou a sessão a valorizar impulsionada pelos ganhos superiores a 1,5% da Portugal Telecom (PT) e da Energias de Portugal (EDP). A impedir maiores ganhos voltou a estar a Galp Energia. O PSI-20 valorizou 0,78% num dia em que os principais índices europeus negociaram em queda.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 12 de Agosto de 2008 às 16:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A bolsa nacional encerrou a sessão a valorizar impulsionada pelos ganhos superiores a 1,5% da Portugal Telecom (PT) e da Energias de Portugal (EDP). A impedir maiores ganhos voltou a estar a Galp Energia. O PSI-20 valorizou 0,78% num dia em que os principais índices europeus negociaram em queda.

O principal índice nacional encerrou a sessão a cotar nos 8.639,92 pontos com 12 cotadas em alta, seis a desvalorizar e duas inalteradas. Na Europa, as principais bolsas negociaram em queda pressionadas pelas empresas mineiras, que estão a ser prejudicadas pela queda dos preços dos metais, e pelas expectativas de que o sector bancário vai aumentar os seus prejuízos.

Por cá, a PT foi a empresa que mais impulsionou, ao avançar 2,67% para os 7,50 euros. A empresa esteve a ganhar mais de 6% na sessão de hoje a beneficiar, essencialmente, dos resultados apresentados no final da semana passada. A PT registou uma quebra de 41,1% nos lucros do primeiro semestre, mas conseguiu apresentar números melhores que o esperado. Os resultados foram “sólidos” e “robustos”, segundo os analistas.

Esta tendência foi acompanhada pelo sector com a Zon Multimédia a avançar 0,83% para os 6,07 euros e a Sonaecom a ganhar 1,03% para os 1,97 euros.

Também entre os títulos que mais impulsionam a negociação, e depois de já ter estado a desvalorizar, está a Energias de Portugal (EDP) que ganhou 1,53% para os 3,29 euros.

Com excepção da Galp Energia, o restante sector energético acompanhou a eléctrica com a REN avançar 0,34% para os 2,93 euros e a EDP Renováveis a valorizar 0,62% para os 6,49 euros, no dia em que o Deutsche Bank e o Banesto iniciaram a cobertura das acções da empresa. As casas de investimento atribuíram preços-alvo de 7 euros e 8,60 euros, respectivamente, aos títulos da subsidiária da EDP.

Quanto à Galp Energia, a petrolífera voltou a impedir um maior ganho do índice português ao desvalorizar 1,48% para os 12,68 euros. A Galp está assim a reflectir nos seus títulos a queda dos preços do petróleo e a corrigir da elevada valorização da semana passada depois de ter sido feita uma nova descoberta de petróleo no Brasil.

Entre o sector bancário, as tendências foram distintas. O Banco Espírtio Santo (BES) inverteu a tendência da manhã e encerrou a valorizar 1,85% para os 9,36 euros, enquanto o Banco Comercial Português (BCP) caiu 0,85% para os 1,17 euros. Já o BPI encerou a sessão inalterado nos 2,445 euros.

Ver comentários
Outras Notícias