Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa fecha em queda e interrompe ciclo de cinco semanas de ganhos

A bolsa nacional fechou em queda, invertendo a tendência verificada no início da sessão, mas registou a maior liquidez da semana. O PSI-20 deslizou 0,10% e acumulou um saldo negativo nas últimas cinco sessões, interrompendo assim o ciclo de cinco semanas

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 25 de Agosto de 2006 às 17:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional fechou em queda, invertendo a tendência verificada no início da sessão, mas registou a maior liquidez da semana. O PSI-20 deslizou 0,10% e acumulou um saldo negativo nas últimas cinco sessões, interrompendo assim o ciclo de cinco semanas consecutivas de ganhos.

O principal índice da bolsa nacional cotou nos 9.888,48 pontos com oito acções a subir, o mesmo número a subir e quatro inalteradas. A liquidez foi a mais elevada da semana, 23,11% acima da sessão de ontem, com 105,1 milhões de euros negociados.

Na semana, o PSI-20registou uma queda de 0,15%, não prosseguindo assim a tendência positiva que vinha a registar nas cinco semanas anteriores, sempre com saldos positivos. A EDP, o BPI e a PT foram as acções que mais pressionaram o índice na semana, enquanto a Reditus e a Sonaecom registaram as subidas mais acentuadas.

A Energias de Portugal [edp] caiu 0,95% para os 3,12 euros enquanto a Portugal Telecom [ptc] deslizou 0,31% para os 9,78 euros no dia em que a Lisbon Brokers divulgou que os resultados do primeiro semestre da operadora deverão ser marcados pela continuação da deterioração da Vivo, unidade brasileira, e pela queda das receitas da TMN. A sua participada, PT Multimédia [ptm] conseguiu contrariar a tendência negativa com um ganho de 0,10% para os 9,56 euros.

Em queda fecharam ainda a Mota-Engil e a Semapa [sema] ao desvalorizarem 0,69% para os 4,30 euros e 0,85% para os 8,15 euros, respectivamente.

A Impresa, que chegou a valorizar mais de 1% no início da sessão, acabou por fechar a cair 0,21% para os 4,74 euros depois da Lisbon Brokers ter reduzido a recomendação para as acções da empresa de «comprar» para «manter» depois das mesmas terem registado um «excelente» desempenho no último mês.

Na banca, o Banco BPI [bpin] subiu 0,34% para os 5,86 euros, o Banco Espírito Santo [besnn] ganhou 0,5% para os 12 euros enquanto o Banco Comercial Português [bcp] fechou estável nos 2,36 euros. O principal destaque vai para o Banif e o Finibanco, que atingiram novos máximos históricos, devido à nova onda de fusões que aquisições que atravessa o sector na Europa.

Ver comentários
Outras Notícias