Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional aprofunda perdas, penalizada por Galp e Navigator

A bolsa de Lisboa está a acentuar a desvalorização registada pouco depois do início da sessão. As quedas da Galp e da Navigator são as que mais penalização o índice. Europa também inverteu a tendência positiva.

A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 13 de Setembro de 2016 às 10:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

A bolsa nacional, que arrancou a sessão em alta, rapidamente inverteu para terreno negativo e agora segue a aprofundar as perdas. O PSI-20 desce 1,03% para 4.584,89 pontos, com 13 cotadas em queda, quatro em alta e uma inalterada. Entre as restantes praças europeias o sentimento também é agora também negativo, com excepção para o índice helénico, que valoriza 0,49%.

Este comportamento das praças europeias tem lugar numa altura em que os investidores avaliam o movimento de vendas que colocou as acções do Velho Continente no seu nível mais baixo em quase três semanas, de acordo com a Bloomberg.

Comentários contraditórios por parte de membros da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) nos últimos dias tem levado os investidores a especularem sobre o rumo da política monetária da maior economia do mundo também marcam as transações. Ainda esta segunda-feira, a governadora da Fed, Lael Brainard, afastou o cenário de uma subida dos juros já na próxima semana. Na semana passada, o Banco Central Europeu decidiu manter inalterada a sua política monetária.

Por cá, destaque pela negativa para as acções da Galp Energia e da Navigator. No sector energético, a Galp Energia recua 1,56% para 12,655 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo estão a cair nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, que serve de referência para as importações nacionais, recua 1,88% para 47,41 dólares por barril.

A EDP Renováveis desce 0,93% para 7,00 euros e a EDP perde 0,51% para 2,901 euros. A REN desvaloriza 0,93% para 2,551 euros.

A Navigator tomba 4,65% para 2,705 euros, isto depois de sair da lista de preferidas do BPI. O banco reduziu ainda o preço-alvo das acções da empresa de pasta e papel em 10%, para 3,40 euros, e cortou a recomendação para "neutral". A Semapa acompanha o sentimento de perdas e recua 3,07% para 11,535 euros. A Altri desce 1,95% para 3,22 euros.

Na banca, o BCP desvaloriza 2,15% para 1,82 cêntimos. Na edição desta terça-feira, o Negócios avança que Fosun já tem satisfeita uma condição para entrar no BCP. O conselho de administração deverá reunir-se esta quarta-feira para se pronunciar sobre o investimento da Fosun. Há assuntos por limar: o BCP tem seis obstáculos por eliminar para que o novo accionista possa entrar.

O BPI cede 0,49% para 1,015 euros.

A Jerónimo Martins desvaloriza 0,42% para 14,135 euros. O Negócios adianta na edição de hoje que a retalhista e a REN entraram no radar dos especuladores. Nas últimas semanas, houve alguns fundos que apostam nas quedas a ajustar as posições. A Jerónimo Martins entrou no radar das entidades que tentam lucrar com eventuais desvalorizações das acções. Ainda no retalho, a Sonae recua 1,72% para 68,5 cêntimos.

A Nos desliza 0,30% para 5,966 euros. Já a Pharol contraria esta tendência e soma 0,86% para 23,4 cêntimos.


Os CTT também têm sinal mais, subindo 0,03% para 6,476 euros.


A Corticeira Amorim trava maiores perdas, ao crescer 1,04% para 8,235 euros.

Ver comentários
Saber mais bolsa banca PSI-20 JM Galp Energia Navigator
Mais lidas
Outras Notícias