Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional avança quase 0,5% com Pharol a subir quase 12%

A praça lisboeta inverteu o sentimento e está agora a valorizar perto de 0,5% impulsionada pela subida de quase 12% registada pela Pharol. Galp, BPI e Nos também estão a contribuir para a valorização da bolsa nacional.

Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago dsantiago@negocios.pt 15 de Setembro de 2015 às 15:51
  • Partilhar artigo
  • 14
  • ...

O PSI-20 está a apreciar 0,47% para 5.015,70 pontos com 11 cotadas a negociar em alta, seis em queda e uma inalterada. O principal índice nacional acompanha a tendência registada pelas restantes praças europeias numa altura em que persistem dúvidas sobre se a Reserva Federal vai ou não decretar uma subida da taxa de juro directora.

 

A impulsionar a praça lisboeta está a Pharol que segue agora a somar 11,95% para 0,281 euros numa sessão em que já chegou mesmo a disparar 13,55%. 

 

Ainda no sector das telecomunicações, a Nos segue a ganhar 0,77% para 7,244 euros.

 

A Galp Energia e o BPI estão também em destaque neste final de sessão do PSI-20, com a petrolífera nacional a apreciar 1,06% para 8,854 euros e o banco liderado por Fernando Ulrich a crescer 5,30% para 0,855 euros.

 

Ainda em terreno positivo, a Sonae avança 0,96% para 1,056 euros enquanto a Jerónimo Martins segue inalterada nos 12,265 euros.

 

Já o BCP está a recuar 0,61% para 0,0491 euros num dia em que está novamente a transaccionar em mínimos de Julho de 2013, numa sessão marcada pela volatilidade dos títulos do banco liderado por Nuno Amado que já alternaram entre perdas de 3,51% e ganhos de 1,41%.

Ainda a prejudicar a negociação bolsista do BCP está a situação política na Polónia onde o banco português detém uma participação de 50,1% no Bank Millennium. Isto porque foi noticiado que o maior partido da oposição, Lei e Justiça, que segue destacado nas sondagens relativas às legislativas de 25 de Outubro, estará a preparar uma nova legislação que ditará perdas mais significativas para os bancos do sistema polaco do que a medida reprovada no Senado da Polónia. 

A travar uma subida mais pronunciada da bolsa nacional está a Semapa, a deslizar 1,33% para 11,90 euros e a EDP Renováveis que está a ceder 0,39% para 5,86 euros. 

Ver comentários
Saber mais PSI-20 Reserva Federal PT SGPS Galp Energia BPI Sonae Jerónimo Martins BCP EDP Renováveis Semapa
Outras Notícias