Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional cai mais de 1,5% com 19 títulos em queda

A bolsa portuguesa mantém a tendência negativa do arranque da sessão, a acompanhar mais uma forte queda das bolsas mundiais. O PSI-20 recua 1,65%, com a generalidade das cotadas a registar perdas acentuadas. Os “pesos pesados” encabeçam as descidas, enqua

Paulo Moutinho 01 de Agosto de 2007 às 12:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa portuguesa mantém a tendência negativa do arranque da sessão, a acompanhar mais uma forte queda das bolsas mundiais. O PSI-20 recua 1,65%, com a generalidade das cotadas a registar perdas acentuadas. Os "pesos pesados" encabeçam as descidas, enquanto a PT Multimédia escapa à sessão "negra", sendo a única cotada em alta.

O principal índice da praça lisboeta [psi20] recua para os 13.212,97 pontos, com 19 títulos a descer, sendo que destes, nove perdem mais de 1% e os restantes registam desvalorizações de mais de 2% e 3%.

A bolsa de Lisboa acompanha as fortes quedas que se verificam nas principais praças europeias, que em alguns casos registavam perdas superiores a 2%. Isto depois de já ontem as acções americanas terem registado perdas avultadas no fecho, e hoje de madrugada as praças asiáticas terem também caído mais de 2%.

Os mercados accionistas voltam a ser ensombrados pelos efeitos da crise no mercado de crédito à habitação de maior risco de pagamento nos Estados Unidos. O sector da banca é mesmo o mais penalizado.

Em Portugal, o Banco Comercial Português (BCP) e o Banco Espírito Santo (BES) são os títulos que mais contribuem para a queda da bolsa nacional, ao registarem desvalorizações de 2,39% e 1,92%, respectivamente.

O Banco BPI [bpin] também afunda. As acções da instituição liderada por Fernando Ulrich seguem com um quebra de 2,07%, a cotar nos 6,63 euros.

Neste sector, apenas o Banif [banin], cotado no Eurolist, escapa, ao somar 0,16%, para 6,25 euros, isto depois da casa de investimento UBS ter revisto o preço-alvo das acções do banco para 7,80 euros, "target" que confere à instituição um potencial de subida de 26%.

Os outros "pesos pesados" do PSI-20, a Portugal Telecom [ptc] e a Energias de Portugal [edp] seguem, também, com perdas avultadas. A operadora desce 1,07% para os 10,17 euros, enquanto a sua participada, a PT Multimédia [ptm] consegue contrariar a tendência e subir ligeiros 0,08% para 11,82 euros.

A eléctrica liderada por António Mexia desvaloriza 1,2% e segue a cotar nos 4,12 euros, já a Galp Energia [galp pl] perde 2% para 10,76 euros, isto apesar do petróleo estar a negociar próximo do recorde histórico.

Entre os títulos com as perdas mais acentuadas encontram-se a Impresa [ipr], que cai mais de 3%, a Motas-Engil [egl] e a Sonae SGPS [son] que deslizam 2,77% e 2,33%, respectivamente.

Fora do índice principal, em destaque está, além do Banif (que sobe), a REN [rene]. A empresa liderada por José Penedos estava a cair 1,31% para cotar nos 3,78 euros, com pouco mais de 1,4 milhões de títulos negociados.

Ver comentários
Outras Notícias