Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional cai quase 1% pressionada pelo BCP e PT

O principal índice da praça de Lisboa está a negociar no vermelho. Os títulos da PT e do BCP estão entre os que mais pressionam o PSI-20. No resto da Europa, o sentimento é igualmente de perdas.

Bloomberg
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 27 de Outubro de 2014 às 11:42
  • Partilhar artigo
  • 21
  • ...

O principal índice da praça de Lisboa está a negociar no vermelho. O PSI-20 recua 0,87% para os 5.127,61 pontos, com 15 das 18 empresas que compõem o índice em queda e três em alta. No resto da Europa, o sentimento é igualmente de perdas. O principal índice da praça italiana lidera as desvalorizações ao recuar mais de 1,5%. Esta evolução das principais praças do Velho Continente tem lugar 24 horas após a divulgação dos resultados dos testes de stress à banca europeia.

 

Dos 130 bancos analisados pelo Banco Central Europeu (BCE), não passaram nos testes 25 instituições financeiras, sendo que 12 destes bancos já adoptaram medidas que deverão permitir cobrir as necessidades de capital em 2014. A banca italiana é a que tem mais necessidade de fundos próprios. Nove bancos italianos chumbaram nos testes de stress e o BCE detectou uma necessidade de capitais da banca italiana de 9,7 mil milhões de euros.

 

No caso de Portugal, o BCP "chumbou" neste exame da autoridade monetária europeia e o BPI e Caixa Geral de Depósitos (CGD) tiveram nota positiva.

 

Por cá, a pressionar o sentimento do principal índice nacional estão os títulos da Portugal Telecom e do BCP. A operadora de telecomunicações derrapa 5,31% para 99,8 cêntimos. Ainda no sector das telecomunicações, a Nos desce 1,85% para 4,36 euros.

 

Por outro lado, o BCP desvaloriza 4,26% para 9 cêntimos. O banco liderado por Nuno Amado falhou nos testes de stress do BCE no cenário mais adverso, ainda que já não precise de tomar medidas uma vez que já reforçou o seu capital este ano. O presidente do BCP já garantiu publicamente que "não vai ser necessário fazer qualquer aumento de capital nem qualquer venda forçada" uma vez que já foram tomadas medidas para reforçar o capital.

 

O banco aproveitou e apresentou também este domingo, 26 de Outubro, os seus resultados referentes aos primeiros nove meses. O BCP fechou o período com um prejuízo de 98,3 milhões de euros, o que representa uma diminuição de 83,5% face às perdas de 597,3 milhões registadas no final de Setembro do ano passado. Esta redução resultou do aumento do produto bancário e do corte de custos operacionais.

 

O BPI cede 0,26% para 1,548 euros. O banco liderado por Fernando Ulrich, a par da CGD, são os bancos resilientes no sistema português. Na sexta-feira, 24 de Outubro, O BPI apresentou os seus resultados relativos ao terceiro trimestre, tendo revelado prejuízos na ordem dos 114 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano. A melhoria das contas no terceiro trimestre ocorreu, mas os custos com reformas antecipadas impediram um resultado líquido positivo.

 

O Banif, que não foi avaliado nos testes de stress, desce 1,47% para 0,67 cêntimos.

 

Ainda a pressionar a evolução da praça nacional estão os títulos da Mota-Engil, que desce 1,99% para 3,891 euros. A Teixeira Duarte cede 0,25% para 80 cêntimos.

 

A Jerónimo Martins desce 0,94% para 8,024 euros e a Sonae recua 1,47% para 1,007 euros.

 

A travar uma queda mais acentuada do índice nacional está a Galp Energia. A petrolífera, que apresentou resultados antes da abertura do mercado bolsistas, soma 1,10% para 11,475 euros.

 

A Galp Energia terminou os primeiros nove meses do ano com um aumento de lucros de 8%, num período em que a produção de petróleo aumentou e em que as vendas de petróleo e gás natural diminuíram. Os números superaram as estimativas dos analistas, que admitem rever em alta as suas previsões para o acumulado do ano.

 

Ainda no sector energético, a EDP cede 0,21% para 3,275 euros, a EDP Renováveis soma 0,14% para 5,157 euros e a REN desce 1,18% para 2,42 euros.

 

Ainda do lado dos ganhos estão os CTT. A empresa de serviço postal soma 0,38% para 7,123 euros. Na última sexta-feira, 24 de Outubro, o CaixaBI emitiu uma nota de análise onde revela que estima que os lucros dos CTT deverão ter crescido 7% no terceiro trimestre do ano.

Ver comentários
Saber mais bolsa Galp Energia banca PSI-20
Outras Notícias