Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional falha recuperação das acções europeias

O índice PSI-20 está a negociar em baixa de mais de 2,5% com a Galp Energia e a EDP a serem as cotadas que mais pressionam.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 09 de Agosto de 2011 às 13:48
A bolsa nacional está a perder 2,54% para 5.899,87 pontos, com três cotadas a subir e 17 a descer.

Na sua oitava sessão consecutiva de perdas a bolsa nacional acumula uma perda de 14,6% e não consegue acompanhar a inversão da tendência desempenhada pelas acções europeias.

As acções europeias encontram-se próximas de mínimos de dois anos depois de terem chegado a recuar mais de 5% durante a manhã. Já a bolsa nacional abrandou o ritmo de desvalorização em que a bolsa chegou a depreciar 4,98% e renovou mínimos de Março 2009.

Por cá, a cotada que mais pressiona é a Galp Energia que perde 5,62% para 12,25 euros. A petrolífera chegou a desvalorizar 9% para mínimos de Setembro 2010 ao acompanhar as perdas que o petróleo tem registado nos últimos dias.

Também a eléctrica EDP contribui para as perdas, ao recuar 3,37% para 2,148 euros por acção. A eléctrica liderada por António Mexia está negociar em mínimos de Julho de 2005. Já a sua participada EDP Renováveis declina 4,46% para 3,809 euros. A REN, que gere a rede eléctrica nacional, perde 2,54% para 2,15 euros.

A operadora de telecomunicações Portugal Telecom deprecia 2,38% para 5,574 euros e também contribui para as perdas. No sector destaca-se ainda a Zon Multimédia ao perder 4,45% para 2,449 euros, enquanto a Sonaecom desvaloriza 1,46% para 1,281 euros.

A contrariar uma maior queda está o BCP que ganha 0,74% para 0,274 euros animado pela notícia de que o BNP Paribas estará interessado em comprar o banco liderado por Santos Ferreira. A CMVM informou o mercado de que o Banco de Portugal não recebeu nenhum comunicado formal com sentido a obter aprovação para comprar o BCP.

Já o BES aprecia 0,09% para 2,353 euros. Já o BPI perde 0,58% para 0,86 euros e o Banif recua 1,09% para 0,455 euros.

A Brisa também contraria maiores perdas ao avançar 0,38% para 2,651 euros. A concessionária liderada por Vasco de Mello sofreu perdas significativas depois apresentar resultados e está, desde então a negociar em mínimos de 1997. Com a subida de hoje a cotada interrompe um ciclo de 11 sessões em baixa no qual perdeu 25,4% do seu valor bolsista.

A retalhista Jerónimo Martins também é das que mais contribuem para as perdas ao recuar 1,81% para 11,65 euros.



Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 mercados Lisboa
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio