Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional lidera ganhos na Europa e PSI-20 atinge novo máximo desde Maio de 2002

A bolsa nacional seguia a liderar os ganhos da Europa, com o índice de referência a atingir o valor mais elevado de 21 meses, com sete títulos a fixarem novos máximos anuais. O PSI-20 avançava 1,17%.

Susana Domingos sdomingos@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2004 às 11:18
  • Partilhar artigo
  • ...

A bolsa nacional seguia a liderar os ganhos da Europa, com o índice de referência a atingir o valor mais elevado de 21 meses, com sete títulos a fixarem novos máximos anuais. O PSI-20 avançava 1,17%.

O PSI-20 [PSI20] cotava nos 7.539,61 pontos, com 14 acções em subida, quatro em queda e as restantes duas inalteradas. Entre as acções que fixaram novos máximos encontram-se aquelas que têm o maior peso no índice: Portugal Telecom, Banco Comercial Português, Electricidade de Portugal (EDP) e Banco Espírito Santo.

Os títulos do Banco Comercial Português (BCP) [BCP] seguiam a somar 3,59% para os 2,02 euros, o valor mais elevado desde Janeiro de 2003.

As acções seguiam impulsionadas pela revisão em alta do preço-alvo para o papel, por parte do Santander, que subiu o preço-objectivo para um período de 12 meses em 10,53%, ao passar para os 2,10 euros por acção, contra os anteriores 1,90 euros.

Os investidores parecem estar a ignorar a revisão em baixa da recomendação para o BCP, que desceu de «comprar» para «manter».

Nos restantes títulos da banca, o Banco Português de Investimento (BPI) [BPIN] apreciava 0,63% para 3,18 euros por acção e o Banco Espírito Santo [BESNN] fixou um novo máximo desde Setembro de 2001, ao apreciar 0,50% para os 14,07 euros por acção. O banco liderado por Ricardo Salgado foi o que acolheu a análise mais positiva do estudo elaborado pelo Santander para a banca nacional.

A Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] avançava 0,45% para os 2,25 euros, mantendo-se acima do preço praticado na primeira fase de privatização (os 2,24 euros ontem atingidos). título já valorizou 7,66 % este ano, animado pela reestruturação do sector energético na Península Ibérica.

A Portugal Telecom (PT) [PTC] seguia a avançar 1,0% para 8,33 euros, com mais de 1,8 milhões de valores a mudarem de carteira. A operadora de telecomunicações portuguesa continua a beneficiar da melhoria de resultados da participada brasileira Telesp Celular Participações.

As acções da ParaRede [PARA] disparavam 8,33% para os 0,39 euros, o valor mais elevado desde Maio de 2002, com mais de 9 milhões de títulos negociados. Desde que a Portugal Telecom anunciou que ia adjudicar três novos projectos tecnológicos à ParaRede, o interesse pelas acções cotadas no PSI-20 com o preço mais baixo parece ter sido renovado.

Bolsas na Europa seguem mistas, depois do euro ter atingido um novo máximo contra o dólar

As praças na Europa seguiam mistas na manhã em que a moeda partilhada pelas 12 economias da Zona Euro fixou um novo máximo face à norte-americana, ao tocar nos 1,2928 dólares.

O euro voltou a ganhar impulso depois de Guy Quaden, membro do BCE, ter afirmado que a instituição não terá nenhuma taxa em mente a partir da qual tenha que vender euros ou reduzir a taxa de juro para «afrouxar» a subida do euro.

O Dow Jones Stoxx 50 seguia em queda de 0,11%, para 2.740,13 pontos, com a farmacêutica Bayer e a retalhista Ahold a liderar as perdas do índice europeu.

O DAX [DAX] apreciava 0,13% a marcar 4.101,01 pontos, com a desvalorização do Commerzbank a impedir o índice alemão de acumular ganho mais avultados. O Commerzbank recuava 1,7% para os 15,63 euros, depois de, inesperadamente, ter apresentado prejuízos relativos ao quarto trimestre de 2003. A animar o DAX estava a Volkswagen, que seguia com um ganho de 3,00% para os 40,50 euros.

Na praça londrina, o FTSE 100 [FTSE] seguiam praticamente inalterados, a recuar 0,05% para 4.459,30 pontos, com a intermediária imobiliária Bradford & Bingley, que intermedeia cerca de um quarto do negócio imobiliário do Reino Unido, a liderar as perdas do índice ao recuar 2,3% para os 305,69 pences.

Em Paris, o CAC 40 [CAC] recuava 0,03% para 3.702,89 pontos, com os valores da Cap Gemini liderarem com um ganho de 1,0% para os 37,96 euros, sem compensarem as quedas de 0,6% da EADS e de outros 0,6% da cadeia de televisão TF1.

O AEX de Amesterdão avançava 0,12% para 361,47 pontos. As acções da KPN disparavam 5,90% para os 7,00 euros e as da Ahold a recuarem 1,20% para os 6,60 euros.

Em Madrid, o IBEX 35 [IBEX] negociava em subida de 0,15% para 8.271,00 pontos, com o grupo de media Sogecable a liderar as valorizações com uma apreciação de 3,4% para os 37,98 euros, seguida da empresa de páginas amarelas TPI a somar 3,2% para os 5,84 euros.

Ver comentários
Outras Notícias