Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional no vermelho pelo terceiro dia pressionada pela Nos

As perdas registadas pela Nos e pela Galp Energia empurraram a bolsa lisboeta para a terceira sessão seguida a negociar em terreno negativo.

A carregar o vídeo ...
David Santiago dsantiago@negocios.pt 17 de Maio de 2016 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

O PSI-20 encerrou a sessão desta terça-feira, 17 de Maio, a perder 0,13% para 4.850,73 pontos, com oito cotadas a negociar em queda, nove em alta e uma inalterada, naquele que foi o terceiro dia consecutivo em que a bolsa nacional acumulou desvalorizações. O principal índice bolsista nacional contrariou a tendência predominante na generalidade das principais praças europeias, numa sessão em que o índice de referência europeu, o Stoxx 600, fechou inalterado após duas sessão seguidas a valorizar.

 

A Nos, que deslizou 2,85% para 6,179 euros, foi a cotada que mais penalizou a bolsa lisboeta. Já a Pharol encerrou inalterada nos 0,132 euros, isto no dia em que a brasileira Oi, de que a cotada portuguesa é a principal accionista, informou que arrancará ainda esta semana as negociações com os credores de dívida.

 

Também a pressionar a bolsa nacional esteve a Galp Energia que perdeu 0,63% para 11,865 euros, num dia em que o petróleo segue em forte alta, tendo mesmo chegado a negociar em máximos de sete meses. É a segunda sessão seguida em que o barril de petróleo negoceia com ganhos, isto na sequência do relatório em que o Goldman Sachs considerou que em Maio o mercado petrolífero poderá ter passado de uma situação de excedente para escassez devido às quebras registadas nos níveis de oferta no Canadá e na Nigéria, dois dos principais produtores mundiais da matéria-prima. Nesta altura, o Brent do Mar do Norte, que é utilizado como referência para as importações nacionais, está a subir 0,63% para 49,28 dólares por barril.

 

Ainda no sector energético, o grupo EDP registou sentimentos distintos com a EDP a cair 0,10% para 2,987 euros e a EDP Renováveis a ganhar 0,14% para 6,631 euros. Pelo seu lado a REN somou 0,46% para 2,616 euros, já depois de ontem a empresa ter anunciado a recompra de até 300 milhões de euros em obrigações com maturidade em 2018 e 2020, beneficiando dos estímulos económicos do Banco Central Europeu (BCE).

A travar uma descida mais pronunciada da bolsa nacional esteve o BCP que apreciou 3,77% para 0,033 euros. Noa positiva também para o BPI que cresceu ligeiros 0,09% para 1,111 euros.

 

Sentimento inverso também no sector do retalho, com a Jerónimo Martins a ceder 0,66% para 13,64 euros e a Sonae a avançar 0,33% para 0,911 euros.

 

Por fim, nota positiva para os CTT que valorizaram 0,39% para 8,17 euros na sessão. 


(Notícia actualizada às 16:47 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Bolsa Nacional; PSI-20 Galp Energia Goldman Sachs EDP EDP Renováveis REN BCE Petróleo
Mais lidas
Outras Notícias