Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional sobe mais de 1,5% impulsionada pelo grupo EDP e Nos

A bolsa nacional encerrou em alta pela primeira vez em quatro sessões. O PSI-20 somou mais de 1,50%, impulsionado pelos títulos do grupo EDP e Nos. No resto da Europa, o verde foi a cor dominante.

A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 08 de Maio de 2015 às 16:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 35
  • ...

A bolsa nacional encerrou em alta, pela primeira vez em quatro sessões. O PSI-20 somou 1,84% para 6.109,89 pontos, com 14 empresas em alta, três em queda e uma inalterada. No resto da Europa, o sentimento é também de ganhos, com excepção do índice helénico que cedeu 0,28%. O Stoxx 600 soma 2,76%, o principal índice germânico, francês e holandês ganham em torno de 2,5%. Já o principal índice da praça britânica, o Footsie, soma mais de 2%.

 

As principais praças do Velho Continente subiram para o valor mais elevado desde Janeiro, depois da surpresa eleitoral no Reino Unido. David Cameron venceu, com maioria absoluta, as eleições legislativas e vai cumprir, durante os próximos cinco anos, o segundo mandato como primeiro-ministro do Reino Unido. Os líderes de três partidos da oposição já apresentaram a sua demissão - Ed Miliband (Partido Trabalhista), Nick Clegg (Liberais Democratas) e Nigel Farage (UKIP).

 

A marcar ainda o dia nos mercados estão os dados relativos à criação de postos de trabalho nos Estados Unidos. Em Abril, registou-se um aumento dos postos de trabalho em 223 mil, quando em Março tinha havido uma subida de 85 mil (a mais baixa desde Junho de 2012).

 

Os títulos da EDP, Nos e BCP foram os que mais impulsionaram a praça nacional. A EDP encerrou a somar 3,96% para 3,65 euros após ter anunciado que os lucros referentes ao primeiro trimestre do ano estabilizaram nos 297 milhões de euros.

 

Ainda neste sector, a EDP Renováveis apreciou 3,60% para 6,44 euros. A Galp Energia avançou 0,35% para 11,625 euros, numa altura em que os preços do petróleo estão a negociar sem uma tendência definida. O West Texas Intermediate, negociado em Nova Iorque, soma 0,42% para 59,19 dólares por barril e o Brent do Mar do Norte, que serve de referência às importações nacionais, recua 0,53% para 65,19 dólares por barril. A REN encerrou a valorizar 2,08% para 2,899 euros.

 

A Nos encerrou a sessão a crescer 3,39% para 6,704 euros. A PT SGPS apreciou 0,19% para 53,8 cêntimos.

 

Na banca, o BCP somou 2,16% para 8,97 cêntimos e o BPI apreciou 0,62% para 1,467 euros. Já o Banif encerrou a subir 4,48% para os 0,7 cêntimos no dia em que o Negócios noticia que o banco liderado por Jorge Tomé está a negociar a venda da posição do Estado com um grupo de investidores. As negociações com os potenciais compradores já se encontram numa fase avançada.

 

No retalho, a Jerónimo Martins encerrou a subir 0,86% para 12,95 euros. A Sonae valorizou 2,10% para 1,262 euros. A empresa revelou esta quinta-feira, 7 de Maio, que o resultado líquido dos primeiros três meses do ano duplicou para 20 milhões de euros quando comparado com o período homólogo.

 

No sector do papel, a Portucel – que  hoje negociou, pela primeira vez, sem direito ao dividendo de 2014 (0,433 euros) – encerrou a cair 7,46% para 4,044 euros. A Semapa apreciou 3,76% para 13,23 euros e a Altri fechou a valorizar 3,07% para 3,925 euros.

 

Em queda esteve o sector da construção. A Mota-Engil encerrou a cair 1,04% para 2,86 euros e a Teixeira Duarte desceu 3,59% para 64,5 cêntimos.

 

(Notícia actualizada às 17h04)

Ver comentários
Saber mais bolsa banca PSI-20 grupo EDP
Outras Notícias