Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional sobe mais de 2% com impulso da EDP e JM

A bolsa nacional está a acompanhar o optimismo das principais praças europeias, depois de a presidente da Fed ter dito que a instutição deverá subir os juros este ano. Por cá, a Jerónimo Martins sobe 2,5%, a EDP mais de 3% e o Banif mais de 5%

Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 25 de Setembro de 2015 às 09:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 31
  • ...

A bolsa nacional está a acentuar os ganhos do início da sessão, com o PSI-20 a ganhar 2,17% para 5.065,86 pontos. Das 18 cotadas que formam o principal índice nacional, 17 estão em alta e uma inalterada – a Teixeira Duarte.

Lisboa acompanha a tendência positiva das principais praças europeias, animadas pelas palavras da presidente da Reserva Federal norte-americana, Janet Yellen, que clarificou o rumo da política monetária do banco central. Num discurso proferido na quinta-feira, em Massachusetts, Yellen garantiu que a Fed está pronta para subir os juros ainda este ano, sublinhando, contudo que, se a economia trouxer surpresas, os planos podem mudar.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 2,46% para 347,98 pontos, depois de ter deslizado mais de 2% na sessão de ontem, pressionado pelo sector automóvel. A liderar os ganhos na Europa está o índice francês CAC40, com uma subida de 2,6%. Por outro lado, o avanço mais tímido é da bolsa de Atenas, que soma 1,51%.

Na bolsa nacional, a Jerónimo Martins e a EDP são as cotadas que mais contribuem para os ganhos do PSI-20. A retalhista avança 2,5% para 11,875 euros e a eléctrica liderada por António Mexia ganha 3,05% para 3,141 euros.

Ainda no sector da energia, a EDP Renováveis sobe 1,9% para 5,84 euros e a Galp Energia avança 1,95% para 8,878 euros, acompanhando a subida do petróleo nos mercados internacionais.

A contribuir para a subida do PSI-20 estão também a Nos, que soma 2,62% para 7,29 euros, e as cotadas do sector financeiro. O BCP sobe 1,9% para 4,82 cêntimos, o BPI ganha 1,2% para 92,7 cêntimos e o Banif soma 5,26% para 0,4 cêntimos.

Esta sexta-feira, o Negócios escreve que, mesmo não sendo vendido este ano, o Novo Banco ameaça penalizar as contas do Fundo de Resolução em 2015. A posição no banco vai ser reavaliada o que deverá exigir uma imparidade para a sua perda de valor. Contudo, os bancos participantes ficam a salvo do prejuízo.

No sector da pasta e do papel, a Altri valoriza 2,59% para 3,72 euros, a Portucel soma 2,04% para 3,198 euros e a Semapa avança 1,74% para 11,705 euros. 

Ver comentários
Saber mais Lisboa Janet Yellen Fed Europa Jerónimo Martins EDP mercado e câmbios bolsa nacional PSI-20
Outras Notícias