Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional sobe quase 2,5% com BCP a ganhar mais de 4% e Pharol a disparar 20%

A bolsa nacional lidera os ganhos na Europa, impulsionada pela Pharol, que dispara mais de 20%, pelo BCP, que sobe mais de 4%, e pela Jerónimo Martins, que valoriza quase 3%. As bolsas europeias recuperam de duas sessões de quedas.

Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 13 de Agosto de 2015 às 12:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...

A bolsa nacional está a acentuar a tendência positiva do início da sessão, com o PSI-20 a subir 2,4% para 5.585,02 pontos. Apenas uma cotada segue em queda – a Impresa – com uma desvalorização ligeira de 0,13%. A justificar esta forte valorização da bolsa de Lisboa está a subida repentina da Pharol, que dispara mais de 20%, e os fortes ganhos do BCP, que sobe mais de 4%.

A praça portuguesa lidera, nesta altura, os ganhos na Europa, onde as bolsas recuperam de duas sessões de fortes desvalorizações, depois de o banco central da China ter acalmado os receios dos investidores face à queda do yuan.

Um responsável da autoridade monetária garantiu hoje que o yuan "permanecerá forte", afirmando que o "ajustamento" iniciado há três dias, que se traduziu numa desvalorização de 4,5% face ao dólar norte-americano, está "basicamente concluído". 

"O valor do yuan voltou gradualmente aos níveis do mercado depois das quedas nos dias anteriores, e permanecerá uma moeda forte no longo prazo, sem bases para uma persistente e substancial desvalorização", disse Zhang Xiaohui, vice-governador adjunto do Banco Popular da China, citado pela agência noticiosa oficial Xinhua.

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, valoriza 1,76% para 389,74 pontos, depois de ter caído 2,7% na sessão de ontem, a maior desvalorização desde Outubro.

 

Na bolsa nacional, o BCP sobe 4,16% para 6,26 cêntimos, depois de ter atingido ontem o valor mais baixo desde Janeiro. O banco conduzido por Nuno Amado lidera os ganhos no sector, numa altura em que o BPI valoriza 1,93% para 95 cêntimos e o Banif sobe 3,45% para 0,6 cêntimos.  

 

A Pharol dispara 24,24% para 32,8 cêntimos, após ter sido divulgado que a Oi fechou o primeiro semestre do ano com um resultado líquido de 224 milhões de reais (57,9 milhões de euros), um valor que compara com os 10 milhões de reais (2,5 milhões de euros) registados no mesmo período em 2014.

 

A determinar a subida do PSI-20 está, igualmente, a Jerónimo Martins, que avança 2,76% para 13,215 euros, enquanto a sua congénere do retalho, a Sonae, ganha 2,48% para 1,238 euros.

 

Na energia, a EDP avança 1,36% para 3,365 euros, a EDP Renováveis valoriza 1,09% para 6,413 euros e a Galp Energia soma 1,5% para 10,505 euros.

 

Com fortes valorizações, destaque para a Mota-Engil, com uma subida de 4,10% para 2,286 euros, a Semapa, que aprecia 4,02% para 13,07 euros e a Altri, que ganha 3,83% para 3,71 euros.  

Ver comentários
Saber mais Impresa Lisboa Europa Europa China mercado e câmbios bolsa macroeconomia economia negócios e finanças Jerónimo Martins
Outras Notícias