Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa soma mais de 1,5% com BCP e Portucel a dispararem

A praça lisboeta terminou o dia a avançar acima de 1,5%, acompanhando as restantes praças europeias. A impulsionar o PSI-20 estiveram cotadas como o BCP, que valorizou mais de 4%, a Portucel, que subiu mais de 6%, o grupo EDP e os CTT.

A carregar o vídeo ...
David Santiago dsantiago@negocios.pt 15 de Outubro de 2015 às 16:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 27
  • ...

O PSI-20 encerrou a sessão bolsista desta quinta-feira, 15 de Outubro, a apreciar 1,57% para 5.370,92 pontos, com 16 cotadas a negociar em alta e as restantes duas em queda, naquele que foi o segundo dia consecutivo a valorizar. O principal índice nacional seguiu o sentimento registado pelas principais congéneres europeias.

 

Isto numa sessão em que os investidores reforçaram a expectativa de que perante os fracos indicadores acerca da economia global, a Reserva Federal dos Estados Unidos adie a subida da taxa de juro directora para 2016. O Stoxx 600, que agrega as 600 maiores cotadas europeias, somou 1,46% para 360,99 pontos, interrompendo assim uma sequência de três sessões seguidas em queda.

 

O BCP destacou-se entre as cotadas que mais contribuíram para os ganhos registados hoje pela bolsa nacional. O banco liderado por Nuno Amado somou 4,35% para 0,0576 euros. Já o BPI recuou 0,19% para 1,077 euros, enquanto o Banif ganhou 2,78% para 0,0037 euros. Esta quinta-feira, a agência Moody’s melhorou a perspectiva da banca nacional de "negativa" para "estável", justificando esta decisão com a recuperação da economia lusa. Desde 2008 que a agência de notação norte-americana mantinha uma perspectiva negativa sobre a banca portuguesa.

A outra estrela da sessão foi a Portucel, que valorizou 6,07% para 3,60 euros. Depois de ontem o CaixaBI ter elevado o preço-alvo da cotada de 4,60 para 4,80 euros, subindo também a recomendação da produtora de papel e pasta de papel de "neutral" para "comprar", entretanto foi a vez de o Haitong ter apostado na Portucel como uma das suas "balas de prata" portuguesas.

 

Ainda em relação às empresas que operam ligadas ao sector do papel, a Semapa ganhou 3,18% para 12,01 euros, e a Altri cresceu 4,87% para 4,023 euros.

 

Num dia de ganhos generalizados, destaque ainda para os CTT, que subiram 1,15% para 9,935 euros, e para o grupo EDP. A EDP cresceu 1,66% para 3,375 euros, acompanhada pela EDP Renováveis que somou 2,02% para 6,176 euros.

 

Continuando no sector energético, a Galp Energia cedeu 0,29% para 9,579 euros numa altura em que o preço do barril de petróleo segue em queda nos mercados internacionais. Em Londres, o Brent do Mar do Norte, que serve como valor de referência para as importações nacionais, está a recuar 1,71% para 48,31 dólares por barril.

 

Já a REN cresceu 2,35% para 2,79 euros, depois de ter também sido considerada uma das "balas de prata" portuguesas do Haitong.

 

Também a Impresa acabou o dia a avançar 0,86% para 0,70 euros, já depois de conhecida a informação de que a SIC vai avançar com um plano de rescisões por mútuo acordo que deverá abranger um conjunto de 20 trabalhadores.


(Notícia actualizada às 16h47)

Ver comentários
Saber mais PSI-20 Reserva Federal dos Estados Unidos BCP BPI Banif Moody's Stoxx 600 Portucel Altri CTT EDP EDP Renováveis Galp Energia REN Impresa Brent
Mais lidas
Outras Notícias