Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa portuguesa valoriza; Cofina sobe a máximos de 2000

A bolsa portuguesa seguia a valorizar impulsionada pela apreciação dos títulos do BCP e da EDP. O PSI-20 seguia a valorizar 0,54%, com as acções da Cofina ao valor mais elevado desde Dezembro de 2000.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 26 de Março de 2004 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa portuguesa seguia a valorizar, em linha com as restantes praças europeias, impulsionada pela apreciação dos títulos do Banco Comercial Português (BCP) e da Electricidade de Portugal (EDP). O PSI-20 seguia a valorizar 0,54%, com as acções da Cofina ao valor mais elevado desde Dezembro de 2000.

O PSI-20 [PSI20] atingia agora os 7.546,19 pontos, a subir 0,54%, com 12 títulos a subir, cinco inalterados e três a recuar. A Cofina seguia ao valor mais elevado desde Dezembro de 2000, e a Efacec alcançou o máximo desde Maio de 2001.

O Banco Comercial Português [BCP] liderava as subidas da sessão, ao avançar 1,50%, para 2,03 euros, enquanto o Banco Espírito Santo [BESNN] e o Banco BPI [BPIN] mantinham-se inalterados, nos 14 euros e 3,20 euros, respectivamente.

A Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] valorizava 1,33%, para 2,28 euros.

A Cofina que hoje já atingiu os 3,25 euros, o valor mais elevado desde Dezembro de 2000, seguia agora a apreciar 5,21%, para 3,23 euros. O grupo – proprietário do Canal e Jornal de Negócios – divulgou ontem os resultados da sua participada Investec, empresa de media da Cofina que vai dispersar capital em bolsa. A Investec terminou os dois meses de 2004 com receitas de 14,8 milhões de euros, registo que lhe permite afirmar que «já ultrapassou a crise publicitária» que afectou o mercado nos últimos dois anos, segundo comunicado ontem divulgado. As receitas de Janeiro e Fevereiro superaram as próprias estimativas da empresa. As receitas de circulação registavam um crescimento de 14% e as de publicidade 9%.

A Portugal Telecom (PT) [PTC] recuava 0,22%, para 9,07 euros, enquanto a sua participada PT Multimédia [PTM] avançava 1,115, para 18,20 euros.

A cair estavam igualmente a Brisa [BRISA], que ontem anunciou ir pagar aos seus accionistas um dividendo por acção de 0,23 euros no dia 22 de Abril, recuando agora 0,18%, para os 5,57 euros.

A Cimpor [CIMP] caía 0,24%, para 4,20 euros, enquanto a Sonae SGPS [SON] seguia inalterada, nos 0,93 euros.

O título mais transaccionado do PSI20 era, até agora, a ParaRede [PARA], com 4,39 milhões de acções negociadas, a subir 4,44%, para 0,47 euros.

Fora do principal índice português, a Efacec [EFA] era o outro título a seguia em máximos, ao atingir os 5,10 euros, o valor mais elevado desde Maio de 2001, subindo assim 3,03% face ao valor de fecho de ontem.

Outras Notícias