Bolsa Bolsas dos EUA em alta animadas com os resultados das empresas

Bolsas dos EUA em alta animadas com os resultados das empresas

Os principais índices norte-americanos seguem em terreno positivo, animados pela forte época de resultados. Até ao momento, quase 80% das empresas superou as estimativas de lucros.
Bolsas dos EUA em alta animadas com os resultados das empresas
Jeff Christensen/Reuters
Rita Faria 25 de janeiro de 2018 às 14:47

Os principais índices norte-americanos abriram em alta esta quinta-feira, 25 de Janeiro, animados pelos resultados das empresas norte-americanas relativos ao último trimestre e pela decisão do BCE de manter os juros e o programa de compra de activos inalterados, bem como a promessa de uma retirada lenta dos estímulos.

 

O índice industrial Dow Jones ganha 0,36% para 26.346,12 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq soma 0,41% para 7.445,29 pontos. Já o S&P500 valoriza 0,19% para 2.842,80 pontos.

 

Esta quinta-feira, a Caterpillar reportou lucros e receitas que superaram as estimativas dos analistas. A empresa fechou o quarto trimestre com um lucro por acção de 2,16 dólares, o que compara com as projecções de 1,79 dólares. As receitas totalizaram 12,9 mil milhões de dólares, acima das estimativas de 11,98 mil milhões. As acções descem 0,15% para 169,81 dólares

 

Já a fabricante de post-its 3M revelou que o seu resultado líquido desceu para 523 milhões de dólares ou 85 cêntimos por acção nos três meses que terminaram em Dezembro, o que compara com os 1,2 mil milhões de dólares ou 1,88 dólares por acção registados no mesmo período do ano anterior. A quebra foi explicada pela empresa com os custos associados à reforma fiscal da administração Trump.

 

Ainda assim, a empresa anunciou um aumento do dividendo e reviu em alta as estimativas de resultados para o conjunto do ano, o que está a levar as acções a subir 0,88% para 250,09 dólares.

 

A forte época de resultados tem ajudado a impulsionar as acções norte-americanas, com os três principais índices a preparem-se para completar a quarta semana consecutiva de ganhos.

 

De acordo com a Reuters, os lucros das empresas do S&P500 deverão ter aumentado 12,4%. Das 88 empresas que já divulgaram as suas contas, 78,4% excedeu as estimativas dos analistas.

 

Antes da abertura do mercado, foi ainda revelado que os pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos aumentaram na semana passada, depois de terem atingido o nível mais baixo desde 1973.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 25.01.2018

E`.. PA!!. o BCE tambem ja` tem influencia sobre a economia americana!!!!! valente!!

MALDITO DIOGO PANE .... perdão CAVALEIRO 25.01.2018

QUE ONTEM ao INVENTAR aquela NOTICIA MALUCA sobre o MILENIUM BCP tirou - lhe a ENERGIA senhor diogo PAN ..... perdão CACALGADURA agora deveria FICAR de DIARREIA pelo menos ATÉ á PASCOA

Saber mais e Alertas
pub