Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas deverão atingir novos mínimos no curto prazo com lucros muito abaixo das estimativas

O ING Investment Management acredita que os mercados de acções deverão registar novos mínimos no curto prazo, face ao risco de as empresas anunciarem "lucros muito abaixo das expectativas".

Patrícia Silva Dias patriciadias@negocios.pt 28 de Abril de 2008 às 12:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O ING Investment Management acredita que os mercados de acções deverão registar novos mínimos no curto prazo, face ao risco de as empresas anunciarem "lucros muito abaixo das expectativas".

"Os mercados accionistas devem chegar a mínimos no curto prazo, o que será a um nível igual ou ligeiramente inferior ao mínimo atingido em Março", afirma o ING na sua "newsletter" mensal, divulgada hoje.

A pressionar as bolsas estarão, sobretudo, os maus resultados das empresas, situação que o banco acredita que ainda não está incorporada no actual preço a que as acções estão a transaccionar. "Existe o risco de as empresas apresentarem, durante este ano, lucros muito abaixo das expectativas, o que não está descontado pelo mercado", refere a "newsletter".

O banco holandês adianta ainda que os resultados das empresas "devem chegar a mínimos durante o primeiro semestre de 2009", contudo os mercados deverão "antecipar esta possibilidade durante o segundo semestre de 2008".

Em termos regionais, a Europa acolhe as piores perspectivas, com os resultados a serem penalizados pela desvalorização do dólar e pelas subidas dos custos laborais e dos preços das matérias-primas.

O ING continua, assim, a preferir o investimento em obrigações em detrimento de acções. "Preferimos exposição aos ‘spreads’ de crédito do que a acções. Continuamos positivos face a dívida de mercados emergentes, alto rendimento e créditos com alto ‘rating’", explica a instituição.

Outras Notícias