Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos Estados Unidos abrem mistas em véspera conferência de Greenspan (act)

As bolsas americanas iniciaram a sessão em descida, com o Nasdaq a ganhar 0,19% e o Dow Jones a cair 0,06% na véspera de Alan Greenspan se dirigir ao congresso. Os valores da AMR, detentora da American Airlines caíam depois de a empresa ter anunciado a em

Pedro Viana pviana@mediafin.pt 10 de Fevereiro de 2004 às 15:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas americanas iniciaram a sessão em descida, com o Nasdaq a ganhar 0,19% e o Dow Jones a cair 0,06% na véspera de Alan Greenspan se dirigir ao congresso. Os valores da AMR, detentora da American Airlines caíam depois de a empresa ter anunciado a emissão de obrigações convertíveis. A Merrill Lynch, o maior banco de investimento dos EUA, afirmou que pretende proceder à recompra de dois mil milhões de dólares de acções próprias.

O Dow Jones [INDU] cotava nos 10,572,22 pontos, o Nasdaq [CCMP] marcava 2.064,54 pontos. O Standard & Poor’s 500 (S&P 500) subia 0,07% para 1.140,62 pontos. De acordo com a Thompson Financial, 392 empresas do índice Standard & Poor´s 500 (S&P500) apresentaram resultados e 68% bateram a média de estimativas dos analistas.

As acções da AMR, detentora da American Airlines, caíam 4,06% para 15,11 dólares (11,87 euros) depois da empresa anunciar que vai emitir cerca de 300 milhões de dólares em obrigações convertíveis. No caso de os detentores destas obrigações optarem pela conversão pode implicar a diluição da posição dos actuais accionistas.

A Colgate-Palmolive, a maior produtora mundial de pasta de dentes, seguia a aumentar 1,18% para 55,57 dólares (43,64 euros) depois de o Credit Suisse First Bóston ter revisto em alta a recomendação para as acções da empresa de "neutral" para "outperform" perspectivando um aumento do lucro superior ao esperado.

A Blockbuster, empresa de aluguer de vídeos, depreciava 3,78% para 15,79 dólares (12,40 euros) depois de ter apresentado prejuízos de 6,57 dólares por acção, referentes ao quarto trimestre, que compara com um resultado líquido por acção de 17 cêntimos no ano passado.

A Marriot International, a maior cadeia de hotéis dos Estados Unidos, perdia 2,11% para 44,60 dólares (35,03 euros). A empresa apresentou resultados por acção (RPA) positivos de 69 cêntimos de dólar que compara com um EPS negativo de 15 cêntimos de dólar no ano anterior.

Outras Notícias