Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA caem pressionadas por dados do emprego

As bolsas dos EUA iniciaram em queda, num dia em que foi divulgado que a taxa de desemprego diminuiu, em Julho, mais do que o previsto. Contudo, a criação de postos de trabalho ficou aquém do esperado, o que está a penalizar os ânimos dos investidores.

Bloomberg
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 02 de Agosto de 2013 às 14:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Dow Jones cai 0,43% para 15.562,40 pontos e o Nasdaq 0,19% para 3.668,91 pontos.

 

A taxa de desemprego caiu, em Julho, de 7,6% para 7,4% nos EUA, de acordo com os dados divulgados esta sexta-feira. Os economistas consultados pela Bloomberg estimavam que a taxa recuasse para os 7,5%.

 

Este indicador é positivo, mas não é suficiente para demonstrar que o mercado de trabalho está a recuperar efectivamente. Já a criação de postos de trabalho está a revelar indícios de que a recuperação não está a ser robusta. O número de postos de trabalho criados saldou-se em 162 mil durante o mês de Julho. Um número que compara com um crescimento esperado de 185 mil novos postos de trabalho para que apontavam as estimativas.

  

Os investidores estiveram também a aguardar pela divulgação de outro dado económico, sendo que desta feita não houve surpresas. Os gastos dos consumidores, que representam cerca de 70% da economia americana, cresceram 0,5%, em Junho, tal como o antecipado pelos economistas.

 

Mas não são apenas os dados económicos a marcar a sessão. A época de apresentação de resultados continua e os números têm superado, na maior parte dos casos, as previsões dos analistas. 74% das 390 empresas do S&P500 que já apresentaram os números do trimestre superaram as previsões de lucros dos analistas, enquanto 56% superou a estimativa de receitas.

Ver comentários
Saber mais Wall Street bolsas EUA Dow Jones Nasdaq emprego
Outras Notícias