Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA fecham a valorizar com dados económicos

As bolsas norte-americanas encerraram hoje a valorizar, atingindo o máximo dos últimos 19 meses pelo terceiro dia consecutivo, impulsionadas pela divulgação de dados económicos nos EUA.O Dow Jones aumentou 1,01% e o Nasdaq subiu 1,81%.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 18 de Dezembro de 2003 às 21:20
  • Partilhar artigo
  • ...

As bolsas norte-americanas encerraram hoje a valorizar, atingindo o máximo dos últimos 19 meses pelo terceiro dia consecutivo, impulsionadas pela divulgação de dados económicos nos EUA.O Dow Jones aumentou 1,01% e o Nasdaq subiu 1,81%.

O Dow Jones [INDU] fechou nos 10.248,08 pontos, enquanto o Nasdaq [CCMP] encerrou nos 1.956,18 pontos.

O índice que reúne os principais indicadores económicos dos Estados Unidos da América e que permite antecipar a evolução da economia entre três a seis meses, registou em Novembro uma subida de 0,3%, em linha com as previsões dos analistas. A subida de Novembro foi a sexta nos últimos sete meses e compara com o crescimento de 0,5% verificado em Outubro.

O número de pedidos iniciais de subsídio ao desemprego registou nos EUA uma redução de 22 mil registos, para um total de 353 mil inscrições, alcançando o nível mais baixo desde Janeiro de 2001. Os economistas consultados pela Bloomberg aguardavam, em média, um total de 365 mil novos pedidos para o período em análise.

O maior retalhista mundial, o grupo Wal-Mart Stores, valorizou 1,39%, depois de ser conhecido que a companhia poderá reconsiderar a sua estratégia de redução de preços, com vista à obtenção de margens maiores em 2004.

Os lucros da Morgan Stanley ascenderam a 1,04 mil milhões de dólares (838 milhões de euros) no trimestre que terminou a 30 de Novembro, mais 42% que no terceiro trimestre anterior, com o segundo maior banco de investimento dos Estados Unidos a beneficiar da valorização dos mercados accionistas. Ainda assim, a Morgan Stanley caiu 2,41%.

Já o grupo norte-americano Goldman Sachs, terceiro maior banco de investimento dos EUA, perdeu 1,12%, depois deter anunciado lucros de 971 milhões de dólares (782,87 milhões de euros) no quarto trimestre do seu exercício fiscal, quase o dobro do registado um ano antes.

Os lucros da Goldman no quarto trimestre de 2003, período que encerrou a 30 de Novembro, ficaram 92% acima dos 505 milhões de dólares (407,16 milhões de euros) registados um ano antes, e acima do esperado pelos analistas.

No mesmo sentido, a Colgate-Palmolive, maior fabricante mundial de pasta de dentes, caiu 6,05%, a maior queda do índice S&P 500, depois da empresa ter revelado que as receitas da América do Norte irão cair este trimestre.

O american depositary receipt (ADR) da Portugal Telecom (PT) [PTC] aumentou 0,10% para 9,60 dólares (7,72 euros), enquanto em Lisboa as acções da operadora de telecomunicações caiu 0,39%, para 7,65 euros.

O ADR da Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] aumentou 1,02% para 25,73 dólares (20,69 euros), enquanto em Lisboa a empresa viu os seus títulos encerrarem nos 2,05 euros, a aumentar 0,49%. Cada ADR equivale a 10 acções da eléctrica nacional.

Outras Notícias