Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas dos EUA seguem pouco alteradas após desemprego e subida do petróleo (act.)

As bolsas norte-americanas negociavam pouco alteradas, com o impacto positivo dos números do desemprego a ser contrariado pela valorização do petróleo que voltava a aproximar-se do máximo histórico. O Dow Jones cedia 0,16% e o Nasdaq avançava 0,07%.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 05 de Agosto de 2004 às 15:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas negociavam pouco alteradas, com o impacto positivo dos números do desemprego a ser contrariado pela valorização do petróleo que voltava a aproximar-se do máximo histórico. O Dow Jones cedia 0,16% e o Nasdaq avançava 0,07%.

O Dow Jones [INDU] cotava nos 10.110,51 pontos e o Nasdaq [CCMP] marcava 1.856,39 pontos. O Standard & Poor’s 500 (S&P 500) escorregava 0,12% a valer 1.097,28 pontos.

Ainda antes da abertura, o Governo anunciou que os pedidos iniciais de subsídio ao desemprego sofreram uma redução de 11 mil registos, para uma média semanal de 336 mil, na semana terminada no passado sábado. Os analistas esperavam uma queda menos acentuada, para os 345 mil.

As notícias positivas do mercado do trabalhado estavam a ser contrariadas pela escalada do petróleo, cujos máximos sucessivos ameaçam travar a recuperação da economia e dos lucros empresariais.

O «crude» bateu ontem num máximo de 44,34 dólares (36,82 euros), terminado a sessão a aliviar em queda superior a 3%. Hoje, o preço do «ouro negro» voltava a aproximar-se da marca histórica, ao apreciar 1% para 43,26 dólares (35,92 euros).

No mercado de capitais, as acções Goodyear valorizavam 3,69% para 11,25 dólares (9,34 euros), depois do fabricante de pneus ter anunciado lucros no segundo trimestre que superaram as estimativas dos analistas.

A Intel valoriza 0,79% para 24,16 dólares (20,06 euros), a Microsoft valorizava 0,29% para 28,14 dólares (23,36 euros) e a Cisco Systems estava mais cara em 0,18% a valer 21,16 dólares (17,57 euros).

Outras Notícias