Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas EUA seguem a subir com dados do desemprego; Nasdaq avança mais de 1% (act)

As bolsas americanas acentuavam os ganhos da abertura, depois de o Governo ter divulgado dados relativos aos pedidos de subsídios de desemprego, que caíram mais que o esperado, alcançando o nível mais baixo desde Janeiro de 2001.

Pedro Viana pviana@mediafin.pt 18 de Dezembro de 2003 às 15:40
  • Partilhar artigo
  • ...

As bolsas americanas acentuavam os ganhos da abertura, depois de o Governo ter divulgado dados relativos aos pedidos de subsídios de desemprego, que caíram mais que o esperado, alcançando o nível mais baixo desde Janeiro de 2001.

O Dow Jones [INDU] seguia a valorizar 0,42% para 10.187,26 pontos, enquanto que o Nasdaq [CCMP] crescia 1,13% para 1.942,97 pontos. O Standard & Poor’s 500 (S&P 500) [SPX] avançava 0,52% para 1.082,04 pontos, depois de, ontem, ter ultrapassado o máximo de quase 19 meses.

Dando continuidade à onda de resultados positivos da Bear Stearns e da Lehman Brothers, a Morgan Stanley, o segundo maior banco de investimento, e a Goldman Sachs, o terceiro maior, apresentaram uma quase duplicação dos resultados líquidos, face a iguais períodos do ano passado.

Não obstante, ambas as casas de investimento perdiam valor. A Goldman Sachs recuava 2,13% para 96,26 dólares e a Morgan Stanley depreciava 3,54% para 55,59 dólares.

A Rambus, construtora de «chips» e fornecedora da Intel, valorizava 3,05% para os 26,67 dólares. A Intel [INTC UN] subia 1,36% para 30,63 dólares e a Microsoft crescia 0,85% para 27,28 dólares.

A EBay, o maior «site» de leilões da Internet, avançava 1,50% para 58,15 dólares depois de ter recebido uma recomendação de «buy» da WR Hambrecht.

A Bed Bath & Beyond, a maior retalhista norte-americana de artigos para lares, seguia a crescer 5,21% para 42,04 dólares, depois de ter elevado as estimativa de resultados para do final do ano.

Ver comentários
Outras Notícias