Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias deslizam para mínimos de mais de cinco anos

Os principais índices europeus seguem a perder entre 1% e 2%, e transaccionam em mínimos, de pelo menos, cinco anos, numa altura em que os receios da dimensão da crise económica e do seu impacto nas empresas estão a aumentar. O Stoxx 50 recua 1,82% para os 1.768,53 pontos, o que representa o valor mais baixo desde 1996. Já o Stoxx 600 está a negociar em mínimos de 2003.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 24 de Fevereiro de 2009 às 11:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os principais índices europeus seguem a perder entre 1% e 2%, e transaccionam em mínimos, de pelo menos, cinco anos, numa altura em que os receios da dimensão da crise económica e do seu impacto nas empresas estão a aumentar. O Stoxx 50 recua 1,82% para os 1.768,53 pontos, o que representa o valor mais baixo desde 1996. Já o Stoxx 600 está a negociar em mínimos de 2003.

Os índices bolsistas europeus estão a negociar em mínimos, de pelo menos, cinco anos, com os investidores a fazerem reflectir os receios de que a recessão económica seja prolongada e se acentue, o que deverá provocar quedas nos resultados das cotadas.

A queda está a ser generalizada, quer entre índices quer entre sectores de actividade económica. Os índices Dow Jones Stoxx para o sector automóvel e para os seguros europeus estão a perder mais 5%. A banca está a cair mais de 2% e o índice para os fabricantes de matérias-primas está a cair mais de 4%.

O sentimento negativo está a assolar assim a generalidade dos sectores e a arrastar os índices para mínimos, de pelo menos, cinco anos.

O espanhol IBEX recua 1,23% para os 7.447,90 pontos, o valor mais baixo desde Dezembro de 2003. O francês CAC cede 1,66% para os 2.682,63 pontos (um mínimo de Abril de 2003) e o holandês AEX desce 2,25% para os 218,95 pontos, o nível mais baixo desde Março de 2003.

O alemão DAX recua 2,64% para os 3.832,46 pontos (mínimo de Agosto de 2004) e o *FTSE* cede 1,17% para os 3.805,73 pontos, dos poucos que ainda consegue escapar a mínimos.

O sector automóvel volta a destacar-se, com receios de que a indústria não consiga superar a crise que está a afectar o sector. As acções da BMW caem 6,71% para os 18,835 euros e a Volkswagen perde 3,34% para os 208,50 euros. A Peugeot recua 4,03% para os 12,63 euros.

A italiana Fiat cede 5,14% para os 3,365 euros e a francesa Renault perde 4,19% par aos 10,88 euros.

As acções da seguradora AXA descem 7,73% para os 7,475 euros, a acompanhar a tendência do sector.

Na banca o Credit Suisse e o ING estão a destacar-se ao perderem 6,61% e 9,65%, respectivamente.

O BNP Paribas recua 3,20% para os 22,40 euros e o Banco Popular desce 4,50% para os 3,61 euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias