Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias encerram a cair; DAX e CAC recuam 2%

As bolsas europeias encerraram a primeira sessão da semana a perder valor, prejudicadas pela apreciação do preço do petróleo, que voltou a atingir novos máximos em Nova Iorque e Londres, em contexto de valorização do euro face ao dólar. Os índices CAC e D

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 25 de Outubro de 2004 às 17:27

As bolsas europeias encerraram a primeira sessão da semana a perder valor, prejudicadas pela apreciação do preço do petróleo, que voltou a atingir novos máximos em Nova Iorque e Londres, em contexto de valorização do euro face ao dólar. Os índices CAC e DAX caíram mais de 2%, enquanto o Dow Jones Stoxx 50 deslizou 1,84%, para 2.638,92 pontos, a maior queda dos últimos dois meses.

O contrato futuro de crude [cl1] atingiu um novo máximo, nos 55,67 dólares (43,88 euros), em Nova Iorque, avançando 0,94% face ao valor de sexta-feira, enquanto em Londres, os futuros do ‘brent’ [co1] atingiram o novo recorde ‘intraday’ de 51,90 dólares (40,91 euros) por barril, valorizando 1,27%.

No mercado cambial, o euro mantinha a valorização do final da semana passada face à moeda norte-americana, ganhando 0,75%, para 1,2778 dólares.

A produção automóvel e a tecnologia estão entre as indústrias que estão mais expostas às movimentações cambiais, de acordo com a análise Morgan Stanley. Um dólar em queda reduz o valor das vendas realizadas pelas companhias no maior mercado mundial, o que penaliza directamente as empresas exportadoras europeias.

O índice francês CAC-40 [cac] perdeu 2,12%, para 3.609,06 pontos. A maior fabricante de aço do mundo, a Arcelor, caiu 1,77%, para 14,45 euros, enquanto a Michelin, maior produtora mundial de pneumáticos, desvalorizou 1,63%, para 40,33 euros, no dia em que apresentará resultados.

Em Frankfurt, o índice DAX [dax] caiu 2,05%, para 3.854,41 pontos. A fabricante automóvel DaimlerChrysler caiu 3,51%, para 31,63 euros, enquanto a congénere Porsche deslizou 4,27%, para 486,24 euros.

O índice britânico FTSE-100 [ukx] depreciou 1,10%, para 4.564,50 pontos. O Manchester United deslizou 12,11%, para 277,75 pence, depois do clube de futebol ter anunciado que terminou, sem sucesso, as conversações com Malcolm Glazer com vista a uma eventual tomada de controlo.

Em Madrid, o IBEX-35 [ibex] recuou 1,70%, para 8.230,20 pontos. O Banco Bilabao Vizcaya Argentaria (BBVA) caiu 2,01%, para 11,72 euros, mesmo depois do segundo maior banco espanhol ter anunciado que os lucros do terceiro trimestre aumentaram 23%. Os títulos do BBVA já avançaram 8% este mês antes da divulgação de lucros.

O índice holandês AEX depreciou 1,53%, para 322,03 pontos. O ING caiu 2,03%, para 19,74 euros.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio