Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias recuam com petróleo próximo de valor recorde

As principais praças europeias seguiam a recuar, depois dos fortes ganhos verificados na semana passada, com o mercado a recear que os elevados preços do petróleo venham a aumentar as despesas das empresas e a reduzir os seus lucros. O Dow Jones Stoxx 50

Paulo Moutinho 24 de Abril de 2006 às 11:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais praças europeias seguiam a recuar, depois dos fortes ganhos verificados na semana passada, com o mercado a recear que os elevados preços do petróleo venham a aumentar as despesas das empresas e a reduzir os seus lucros. O Dow Jones Stoxx 50 cedia 0,19% para os 3.570,95 pontos.

O preço do barril de petróleo desvalorizava, mas mantinha-se a negociar acima dos 74 dólares tanto no mercado londrino, como em Nova Iorque. Os elevados preços da matéria-prima elevavam os títulos das companhias petrolíferas, que impediam maiores quedas dos principais índices europeus.

O espanhol IBEX [ibex] avançava 0,04% para os 11.918 pontos, apesar das quedas de 0,41% do BBVA e de 0,58% do banco Santander. A suportar os ganhos no índice espanhol estava a petrolífera Repsol que ganhava 1,42% para os 24,32 euros e a concessionária de auto-estradas Abertis que subia 2,91%, depois de ter acordado a fusã0 com a italiana Autostrade, numa operação avaliada em cerca de 14,8 mil milhões de euros e que originará um dos maiores grupos mundiais a operar no sector de auto-estradas.

A Telepizza, que recebeu do grupo luso Ibersol a terceira proposta de aquisição, ganhava 2,83% para os 2,54 euros.

O HSBC caía 1,35% para os 952 pence e impedia o FTSE [ukx] de valorizar. O índice britânico descia 0,05% para os 6.129,70 pontos, apesar das subidas de 0,98% e de 1,44% das petrolíferas BP e Shell, respectivamente.

No CAC [cac] a Total ganhava 1,01% para os 229,1 euros, mas o índice francês recuava 0,49% para os 5.226,76 pontos, pressionado pela descida de 1,26% dos títulos do banco BNP Paribas e de 1,37% da Societé Generale.

A Shell subia 1,32% para os 28,45 euros no índice de Amesterdão, mas não impedia o AEX [aex] de recuar 0,42% para os 475,99 pontos, numa sessão em que o ABN Amro recuava 1,5% e a seguradora Aegon escorregava 1,76% para os 14,51 euros.

A Deutsche Telekom ganhava 3,88% para os 14,18 euros, depois do Estado alemão, por intermédio do banco estatal KFW ter decidido alienar uma participação adicional de 4,5% na operadora de telecomunicações ao grupo Blackstone.

A subida dos títulos da Deutsche Telekom não era, no entanto, suficiente para levar o DAX [dax] a valorizar. O índice alemão era pressionado pelas acções do Deutsche Bank que desciam 1,08% e da fabricante de automóveis DaimlerChrysler que recuavam 1,83% par aos 45,56 euros.

Ver comentários
Outras Notícias