Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias seguem em queda a aliviar de máximos

As principais praças europeias estão a negociar em terreno negativo um dia depois de terem atingido máximos de seis anos.

Bloomberg
David Santiago dsantiago@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2014 às 12:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O índice europeu que agrega as 600 maiores cotadas europeias, o Stoxx 600, segue a perder 0,28% para os 337,44 pontos, depois de na última sessão ter estado a negociar em máximos de seis anos.

 

A contribuir para esta tendência negativa está a expectativa dos investidores em relação a um indicador sobre o mercado imobiliário nos EUA.

 

As principais praças europeias estão a negociar em terreno negativo com o DAX na Alemanha a perder 0,20% para 9.680,18 pontos enquanto o Footsie, no Reino Unido, está a perder 0,30% para 6.809,75 pontos.

 

A negociar em sentido inverso estão os principais títulos da praça de Madrid com o espanhol IBEX a avançar 0,11% para 10.253,70 pontos.

 

Na Europa o sector que mais desce é o do retalho, com o índice a descer mais de 1%, com destaque para a portuguesa Jerónimo Martins, que perde mais de 6% depois de ter reportado os seus resultados. A Tesco também está a descer mais de 4% para 321,00 pence, depois de ter sido alvo de notas de análise onde os analistas referem que as promoções que têm sido feitas deverão afectar a sua rentabilidade.

 

O sector da banca também está a contribuir para a prestação negativa das principais praças europeias. O banco alemão Deutsche Bank perde 0,69% para os 35,31 euros e o Royal Bank of Scotland segue a perder 1,19% para 3,58 libras.

 

Destaque para a espanhola Repsol, que está a crescer 0,82% para 18,72 euros, depois de ter aceitado receber pelo menos 5 mil milhões de dólares para expropriar uma unidade na Argentina. Os títulos da Iberdrola e do Banco Popular também estão a contribuir para que a praça madrilenha contrarie a tendência das restantes praças europeias. A Iberdrola sobe 0,96% para os 4,83 euros e o Banco Popular está a crescer 0,19% para os 5,26 euros. 

 

Também a seguradora suíça Swisse Life está a crescer 5,18% para 213,10 francos suiços, depois de ter elevado o dividendo que vai distribuir aos seus accionistas para 5,50 francos por acção. No ano passado tinha pago 4,50 francos.

Ver comentários
Saber mais IBEX Repsol SA Swisse Life Holding AG
Outras Notícias