Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias sobem com resultados de empresas a superarem expectativas

As bolsas europeias seguiam a valorizar, recuperando da maior queda dos últimos quatro meses registada na sessão de ontem, impulsionadas por empresas, nomeadamente a Telefónica e a Vivendi, que apresentaram resultados acima das expectativas. O Dow Jones S

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 01 de Março de 2006 às 11:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas europeias seguiam a valorizar, recuperando da maior queda dos últimos quatro meses registada na sessão de ontem, impulsionadas por empresas, nomeadamente a Telefónica e a Vivendi, que apresentaram resultados acima das expectativas. O Dow Jones Stoxx 50 subia 0,45% para os 3.485,22 pontos.

As energéticas também contribuíam para a tendência dos índices com o petróleo a valorizar pela segunda sessão consecutiva. O Crude ganhava 0,60% para os 61,78 dólares enquanto o «brent» avançava 0,89% para os 62,31 dólares.

Em Espanha, o Ibex valorizava 0,51% para os 11.800,80 pontos impulsionado pela Telefónica que avançava 0,70% para os 13,03 euros. A operadora de telecomunicações espanhola beneficiava do facto de ter anunciado que os lucros do último trimestre de 2005 subiram 52% com o contributo das aquisições que efectuou na América Latina e na República Checa.

Segundo os dados hoje divulgados, os lucros aumentaram para os 1,19 mil milhões de euros, dos 786,5 milhões de euros verificados em igual período do ano anterior, superando a média de 1,09 mil milhões estimada por um painel de 10 analistas consultados pela agência Bloomberg. As vendas da operadora avançaram 28% para os 10,48 mil milhões de euros.

A Vivendi, que também anunciou hoje resultados que superaram as expectativas, contribuía para a tendência positiva do CAC-40 que ganhava 0,61% para os 5.030,71 pontos. A Vivendi somava 1,45% para os 25,02 euros depois de ter revelado que os lucros no quarto trimestre ascenderam a 1,25 mil milhões de euros superando os 259 milhões de euros esperados pelos analistas consultados pela Bloomberg.

A Total era, no entanto, o título que mais contribuía para a tendência do índice francês com uma subida de 0,95% para os 213 euros.

Em Londres, o Footsie ganhava 0,46% para os 5.818 pontos impulsionado pelas petrolíferas BP e Royal Dutch Shell que subiam 1,43% para os 639 pence e 1,63% para os 1745 pence, respectivamente.

O DAX somava 0,50% para os 5.824,86 pontos com o contributo da Allianz e da Siemens que ganhavam 1,18% para os 137 euros e 0,82% para os 77,63 euros, respectivamente.

No mercado de Amesterdão, o AEX manteve-se inalterado face ao fecho da véspera, nos 464,57 pontos. O KPN e Ahold foram o que mais impulsionaram o índice.

A Royal Dutch Shell, com uma subida de 1,54% para os 25,72 euros, impulsionava o AEX que apreciava 0,50% para os 461 pontos.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias