Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas fecham mistas a aguardar último discurso de Greenspan

As principais praças europeias fecharam mistas, com o mercado de olhos postos no último discurso de Alan Greenspan. A queda das telecomunicações contrariou os ganhos da banca numa sessão em que a maioria das bolsas chegou a negociar em máximos de quase ci

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 31 de Janeiro de 2006 às 17:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais praças europeias fecharam mistas, com o mercado de olhos postos no último discurso de Alan Greenspan. A queda das telecomunicações contrariou os ganhos da banca numa sessão em que a maioria das bolsas chegou a negociar em máximos de quase cinco anos.

O Dow Jones Stoxx 50, que atingiu o valor mais elevado de 2002 nos 3.467,54 pontos, acabou por subir apenas 0,05% para os 3.445,99 pontos, graças à queda de 2,28% para os 118 pence da Vodafone. O Santander impulsionou com um ganho de 1,81% para os 11,84 euros.

O contributo deste banco ajudou o IBEX a atingir um máximo de 2000 nos 11.112,1 pontos e a manter uma tendência positiva no final, com uma subida de 0,60 para os 11.104,30 pontos. O BBVA também impulsionou com um avanço de 1,28% para os 16,62 euros.

O sector da banca foi também determinante para o ganho de 0,23% para os 4.947,99 pontos do  CAC. A subida de 1,45% para os 73,4 euros do BNP Paribas pesou mais neste índice do que a desvalorização de 1,89% para os 18,72 euros da France Telecom. O índice francês também renovou máximos de 2001 ao tocar nos 4.970,21 pontos.

A subir fechou ainda o DAX nos 5.674,15 pontos, a avançar 0,25%, depois de atingir novo máximo de 2001 no início da sessão. A impulsionar o índice esteve a eléctrica E.On com um avanço de 1,55% para 91,93 euros. A Siemens travou maiores ganhos com um recuo de 0,74% para os 75,06 euros.

Em queda de 0,34% para os 5.760,30 pontos fechou o FTSE devido à desvalorização de 2,28% para os 118 pence da Vodafone e de 0,88% para os 676 pence da BP.

Apesar de também ter renovado o valor mais elevado desde 2002 nos 454,46 pontos, o AEX terminou o dia com perdas ligeiras de 0,04% para os 450,50 pontos pressionado pelo ING Groep que cedeu 0,44% para os 29,37 euros.

Ver comentários
Outras Notícias