Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas nos EUA avançam em dia de apresentação de resultados

As bolsas norte-americanas seguiam a valorizar, com os investidores aguardar o final da sessão, altura em que várias empresas vão dar início à época de apresentação de resultados do último trimestre. O Dow Jones avançava 0,10% e o Nasdaq subia 0,15%, num

Paulo Moutinho 09 de Janeiro de 2006 às 15:00
  • Partilhar artigo
  • ...

As bolsas norte-americanas seguiam a valorizar, com os investidores aguardar o final da sessão, altura em que várias empresas vão dar início à época de apresentação de resultados do último trimestre. O Dow Jones avançava 0,10% e o Nasdaq subia 0,15%, num dia em que não serão divulgados quaisquer dados económicos.

A impulsionar os índices está a General Motors. A maior fabricante de automóveis do mundo ganhava 4,18% para os 21,67 dólares, depois de anunciar que está confinante de que o período de prejuízos de muitos milhões de dólares no mercado dos EUA, deverá ter chegado ao fim e que neste trimestre sejam mais «moderados», tendo em conta a redução de custos implementada pela empresa.

A impulsionar os títulos da GM está também a subida da recomendação para «em linha», feita pela casa de investimento Goldman Sachs.

No final da sessão de hoje, em Nova Iorque, a Alcoa vai apresentar os seus resultados referentes ao último trimestre de 2005. Os títulos da maior fabricante de alumínio seguiam a valorizar 0,13% para os 30,25 dólares.

O Dow Jones cotava nos 10.970,36 pontos e o índice tecnológico, o Nasdaq, avançava para os 2.309,05 pontos, registando já uma valorização de mais de 4% desde o início deste ano.

Nas tecnológicas, as acções da IBM seguiam em queda de 1,07% para os 84,04 dólares, depois da JP Morgan ter cortado a recomendação para a fabricante de computadores pessoais de «overweight» para «neutral» e ter revisto em baixa a estimativa de lucros da empresa em 2006, face à crescente concorrência.

A maior retalhista da Internet, a Amazon, caía 2,51% para os 46,67 dólares, depois da JP Morgan ter revisto cortado a recomendação para a empresa de «underweight» para «neutral», justificando a recomendação com o aumento das vendas da Amazon, abaixo do esperado.

Em sentido inverso seguiam as acções da Intel, que valorizavam 0,11% para os 26,34 dólares, depois da Credit Suisse First Boston ter subido o preço-alvo dos títulos da empresa para os 29 dólares (um potencial de valorização de 5,5% face ao preço de fecho de sexta-feira). A subida do «target» foi justificada pela CSFB, com a parceira entre a Intel e Apple. As acções da fabricante do iPod ganhavam 0,75% para os 76,87 dólares.

Ver comentários
Outras Notícias