Research BPI sobe preço-alvo da Galp e diz que há margem para aumentar dividendos

BPI sobe preço-alvo da Galp e diz que há margem para aumentar dividendos

O dia do investidor da Galp Energia, agendado para 20 de Fevereiro, pode trazer notícias positivas acerca da evolução da actividade da empresa, estimam os analistas do BPI.
BPI sobe preço-alvo da Galp e diz que há margem para aumentar dividendos
Carlos Gomes da Silva vai revelar as novas metas da petrolífera na terça-feira
Galp
Nuno Carregueiro 16 de fevereiro de 2018 às 11:29

O BPI elevou o preço-alvo da Galp Energia em 5%, de 15,10 euros para 15,80, mantendo a recomendação das acções em "neutral".

 

A melhoria da avaliação dos títulos surge depois de o banco ter revisto as estimativas para a petrolífera de modo a incorporar a evolução recente dos preços do petróleo, bem como do mercado cambial.

 

Numa nota de "research" publicada esta sexta-feira, o BPI diz que os investidores estão focados no Capital Markets Day (CMD), que vai decorrer a 20 de Fevereiro (próxima terça-feira). O banco de investimento vê margem para a cotada liderada por Carlos Gomes da Silva melhorar a política de dividendos devido à capacidade de geração de "cash flow" que a empresa tem demonstrado.

 

Contudo, o BPI mantém nas suas estimativas o pagamento de um dividendo anual de 50 cêntimos por acção, pois o aumento do "cash-flow" pode ser anulado pelo facto de a Galp Energia pretende usar estes recursos para explorar oportunidades de crescimento.

 

No que diz respeito ao investimento, o BPI conta com um "capex" anual de 800 milhões de euros entre 2018 e 2010, o que corresponde a uma revisão em baixa devido aos ganhos de eficiência no Brasil. O banco lembra que vão decorrer dois leilões de blocos petrolíferos no Brasil.

 

O BPI também antecipa que a Galp Energia melhore as metas de produção, que poderão crescer 17% em média durante 2017-2020, acima dos 15% que a petrolífera avançou no último CMD.

 

A 20 de Fevereiro a Galp Energia vai também apresentar os resultados de 2017, com o BPI a apontar para lucros de 593 milhões de euros, mais 23% do que em 2016. O EBITDA terá crescido 33% para 1.873 milhões de euros.

 

O BPI salienta que os resultados do quarto trimestre (estimativa de lucros de 175 milhões, mais 46% do que no período homólogo) terão sido impulsionados pela valorização dos preços do petróleo (o Brent subiu 24% face ao período homólogo).    

   

As acções da Galp Energia ganham 1,21% para 14,66 euros, O preço-alvo do BPI incorpora um potencial de 7,8%.  

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Para os WCPatos, perdão BCP... 16.02.2018

..estou à espera que venha abaixo dos 0.20 para entrar!

General Ciresp 16.02.2018

Governo em quantidade mas ANAO.Nao era dividendos q a galp devia sequer pagar quanto mais aumenta-los,era pagar os 100.000.000 de euros em divida mais os respectivos juros.Primeiro as obrigacoes e so depois as devocoes,assim reza a cartilha dum bom pagador.

vêm ai PRICE TARGETS acima de 0.50 16.02.2018



com esta enxurrada de LUCROS com a retirada de LIXO da última agência de RATING e com as eminentes SUBIDAS das TAXAS DE JUROS os LUCROS do BCP vão QUINTUPLICAR em pouco tempo o MILENIUM BCP é uma MÁQUINA de fazer $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

pub