Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI deverá rever estimativas da Altri para incluir "outlook" negativo

A Altri apresentou ontem "um pobre conjunto de resultados", consideram os analistas do BPI que deverão rever as suas estimativas para a empresa para considerar um "outlook" negativo para os preços da madeira, embora recordem que a empresa apresenta um mai

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 13 de Março de 2008 às 10:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Altri apresentou ontem "um pobre conjunto de resultados", consideram os analistas do BPI que deverão rever as suas estimativas para a empresa para considerar um "outlook" negativo para os preços da madeira, embora recordem que a empresa apresenta um mais elevado perfil de alavancagem.

A Altri anunciou ontem, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que registou um resultado líquido de 35,3 milhões de euros em 2007, mais 67% do que no ano anterior, com a empresa a beneficiar da melhoria operacional na divisão de pasta e papel devido à subida dos preços.

A mesma empresa anunciou, também, que as receitas cresceram 42% para 419 milhões de euros e o EBITDA subiu 62% para 102 milhões de euros, o que levou a margem EBITDA a melhorar 3 pontos percentuais para 24,4%. Contudo, a Altri salientou que os resultados não são directamente comparáveis com os de 2006, uma vez que só em Agosto de 2006 a empresa adquiriu a Celbi.

O BPI acredita que estes números terão um "impacto negativo" no título, uma vez que a Altri apresentou "uma performance fundamental mais pobre do que o esperado" devido aos custos da madeira que afectaram a rentabilidade da empresa mais do que o banco de investimento previa.

No "Iberian Daily" de hoje, esta casa de investimento sublinha que se encontra "progressivamente preocupada com a subida dos preços da madeira na Península Ibérica pois acreditamos que existe um risco de novas subidas nos próximos trimestres (negativo para a Altri, Ence e Portucel)".

Desta forma, o BPI deverá rever as suas estimativas para a Altri de forma a considerar um "outlook" negativo para os preços da madeira, embora tenha em consideração que a empresa apresenta já um mais elevado perfil de alavancagem.

O BPI tem uma recomendação de "acumular" e um preço-alvo de 7,80 euros para a empresa de pasta e papel.

A Espírito Santo Research (ESR) tem, quanto a estes números, uma "opinião neutral" acreditando que "o mercado já estava à espera de alguma pressão dos custos de produção". O banco tem uma recomendação de "comprar" e um preço-alvo de 8 euros.

"Os factores que afectaram em maior grau a performance da divisão de pasta e papel haviam já sido avançados na nossa antevisão de resultados: aumento visível do preço de BHKP em dólares e menor em euros (devido à desvalorização do dólar face à moeda única europeia), aumento dos custos de produção, nomeadamente no que diz respeito à madeira e químicos", salienta o Caixa BI.

Esta fonte que tem uma recomendação de "comprar" e um preço-alvo de 7,20 euros mantém a sua visão sobre a Altri a médio e longo prazo, frisando que os preços de pasta continuam suportados pelo aumento da procura asiática, nomeadamente chinesa.

As acções da Altri seguiam em queda de 2,40% para os 4,465 euros, depois de já terem estado a recuar 4,04%.

Ver comentários
Outras Notícias