Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI diz que reforço da Fundação José Berardo na Teixeira Duarte é «positivo»

O reforço da Fundação José Berardo na Teixeira Duarte, divulgado ontem, deve ser visto como uma «notícia positiva», para a empresa e a sua participada Cimpor, consideram os analistas do BPI que valorizam o valor especulativo das duas empresas.

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 03 de Janeiro de 2006 às 11:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O reforço da Fundação José Berardo na Teixeira Duarte, divulgado ontem, deve ser visto como uma «notícia positiva», para a empresa e a sua participada Cimpor, consideram os analistas do BPI que valorizam o valor especulativo das duas empresas.

A Fundação José Berardo – Instituição Particular de Solidariedade Social, comunicou ontem à CMVM o aumento da participação na Teixeira Duarte para 8,4282%.

«Na nossa opinião, Berardo está a jogar nas duas empresas [TD e Cimpor] especulando num possível desinvestimento da Teixeira Duarte na Cimpor», dizem os analistas Bruno Almeida da Silva e Ana Horno no Iberian Daily do BPI.

O BPI recomenda «vender» e um preço alvo de 0,80 euros para as acções da Teixeira Duarte. Para a Cimpor, a casa de investimento recomenda «acumular» com um alvo de 4,90 euros.

A Teixeira Duarte detém 22% do capital da Cimpor.

O aumento da participação da Fundação no capital da Teixeira Duarte «nesta fase deve ser visto como notícia positiva para as duas empresas uma vez que, considerando que a participação da TD na Cimpor tem um preço médio à volta de 5,5 euros por acção, segundo as nossas estimativas, Berardo deve estar a considerar que um possível negócio tenha um preço implícito acima desse preço médio», explicam.

«Estamos claramente positivos em relação à Cimpor tanto em termos fundamentais como especulativos enquanto na Teixeira Duarte acreditamos que o ângulo é meramente especulativo nesta altura», acrescentam os dois analistas do BPI.

As acções da Teixeira Duarte [txde] subiam 1,54% para 1,32 euros e as da Cimpor [cimp] subia 0,44% para 4,61 euros.

Ver comentários
Outras Notícias