Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brisa em ex-dividendo anula ganhos do BCP e EDP

A bolsa nacional seguia mista, com a subida das acções do Banco Comercial Português e Energias de Portugal a ser anulada pela queda superior a 4% da Brisa, que se deve ao facto de a concessionária de auto-estradas negociar a partir de hoje em ex-dividendo

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Abril de 2005 às 12:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional seguia mista, com a subida das acções do Banco Comercial Português e Energias de Portugal a ser anulada pela queda superior a 4% da Brisa, que se deve ao facto de a concessionária de auto-estradas negociar a partir de hoje em ex-dividendo. O PSI-20 descia 0,02%.

O índice nacional [psi20] seguia nos 7.807.75 pontos, com 10 títulos a subir, cinco em queda e outros tantos inalterados. Na Europa o sentimento era positivo, com os índices a verificarem ganhos perto de 1%, a reflectir as fortes valorizações registadas ontem em Wall Street e os resultados animadores apresentados pela norte-americana Ericsson e a norte-americana Google.

As acções da Brisa [brisa] estavam a descer 4,35%, ou 27 cêntimos, exactamente o valor do dividendo bruto que a empresa vai pagar na próxima semana, um direito com que os títulos deixaram de negociar a partir de hoje. A concessionária de auto-estradas chegou mesmo a atingir um mínimo Setembro de 2004, nos 6,15 euros.

O Banco Comercial Português [bcp] era o título que mais impulsionava o PSI-20, com uma subida de 0,95% para os 2,12 euros, voltando a reflectir os resultados apresentados na terça-feira. O Banco BPI [bpin] também apresentou as contas trimestrais após o fecho da sessão de ontem, com o resultado líquido a ascender a 69,5 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, mais 35,3% que no período homólogo e acima das previsões dos analistas. Contudo, as acções perdiam 0,63% para os 3,15 euros.

Os outros títulos com mais peso no índice também seguiam a subir, acompanhando os congéneres europeus. A Energias de Portugal [edp] apreciava 0,46% para os 2,19 euros, voltando a registar uma liquidez elevada, e a Portugal Telecom [ptc] avançava 0,33% até aos 9,05 euros, enquanto a sua participada PT Multimédia somava 0,16% para os 18,75 euros.

A operação de venda da Lusomundo vai «passar à fase de investigação aprofundada», porque a Autoridade da Concorrência tem dúvidas sobre quem vai controlar efectivamente os activos de media, ainda propriedade do Grupo Portugal Telecom.

A Reditus [red] liderava os ganhos no índice, com uma subida de 3,63% para os 4 euros e a Sonaecom [snc] aliviava os ganhos das últimas sessões com uma queda de 0,25%, para os 3,92 euros.

O lançamento de operadores móveis virtuais em Portugal é uma ameaça para as três operadoras móveis já existentes, mas o Millennium bcp investimento diz que o lançamento de MVNO relevantes num futuro próximo «é pouco provável».

Outras Notícias