Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBank: "Não prevemos que os 'spreads' desçam mais"

O presidente-executivo do CaixaBank manifestou, esta quinta-feira, a sua preocupação com as baixas taxas de juro, que ameaçam a rentabilidade da banca. E estima que o custo do crédito não desça mais.

Reuters
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 18 de Março de 2016 às 12:54
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Gonzalo Gortázar (na foto) participou nas jornadas do sector financeiro organizadas anualmente pelo Morgan Stanley em Londres. O presidente-executivo do CaixaBank manifestou os seus receios em torno da política de juros baixos e do que impacto estes têm na rentabilidade dos bancos. Além disso, deu a entender que a "guerra de 'spreads'" no crédito à habitação poderá já ter terminado.

"As políticas de baixas taxas de juro representam um desafio para o negócio bancário, porque limitam a rentabilidade da banca de retalho pura", afirmou Gonzalo Gortázar, citado pelo Cinco Días. Para fazer face a estes riscos, o banco espanhol tem combinado os negócios de geração de produtos, como seguros ou gestão de fundos, com uma rede de distribuição que garante proximidade com o cliente, ao mesmo tempo que dá força ao modelo digital.


E, ao mesmo tempo, Gortázar defende que as novas medidas de estímulo anunciadas pelo Banco Central Europeu (BCE) não deverão traduzir-se em crédito mais barato. "O nível de 'spreads' da actividade de crédito já é muito competitivo e não prevemos que desçam mais", afirmou.


Várias fontes do sector financeiro, citadas pelo jornal espanhol, acreditam que esta declaração tenha como objectivo dar por terminada a "guerra de 'spreads'" iniciada há algum tempo para captar mais clientes. Pelo menos cinco bancos espanhóis exigem, actualmente, margens mínimas inferiores a 1% no crédito à habitação.

Ver comentários
Saber mais Gonzalo Gortázar BCE banca serviços financeiros spreads crédito habitação taxas de juro zero
Outras Notícias