Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBI corta avaliação da Nos mas diz que a empresa está "subavaliada" no mercado

A aquisição dos direitos desportivos do Sporting e do Benfica limitará o aumento da distribuição de dividendos. Mas o CaixaBI aponta que o investimento na Nos continua a justificar-se e considera excessivas as quedas em 2016.

Miguel Baltazar/Negócios
André Tanque Jesus andrejesus@negocios.pt 18 de Abril de 2016 às 11:44
  • Partilhar artigo
  • ...
O CaixaBI reviu em baixa o preço-alvo para a Nos de 8,20 euros para 7,50 euros. Esta avaliação implica um potencial de valorização de 23,7%, face à actual cotação de 6,062 euros, pelo que o banco mantém a recomendação de "comprar". O analista Artur Amaro acredita que a aquisição dos direitos desportivos irá limitar a remuneração accionista nos próximos anos. Mas considera que a desvalorização das acções este ano é exagerada (os títulos perdem 16,38% desde o início do ano).

"A nova avaliação surge no seguimento da apresentação de resultados de 2015, do aumento de preços verificado no início do ano e da aquisição dos direitos desportivos do Benfica e do Sporting, em Dezembro de 2015", explica Artur Amaro, numa nota de análise a que o Negócios teve acesso. Mas o analista do CaixaBI aponta que foi feita "uma análise de sensibilidade para aferir do potencial efeito do investimento despendido nos conteúdos desportivos ao nível da geração futura de cash-flow". E é aqui que está o problema.

O banco de investimento acredita que a aposta nos direitos televisivos irá "limitar a capacidade de aumentos futuros da remuneração aos accionistas". Ainda assim, "não colocam o 'investment case' da empresa em risco". Por isso, o analista Artur Amaro defende que "a queda de preço registada até ao momento é exagerada e que a acção se encontra subavaliada".

O CaixaBI justifica a pior percepção do mercado com o maior investimento. É que a aquisição dos direitos desportivos do Sporting e do Benfica ascende a 846 milhões de euros. Além disso, a Nos comprou também os direitos de oito outros clubes, não tendo o montante sido divulgado.

Até porque "os resultados de 2015 foram bastante positivos a nível operacional e financeiro", atira. O CaixaBI destaca mesmo que, "dos três maiores operadores nacionais, a Nos foi o único que registou um crescimento das receitas em 2015". Além disso, o analista Artur Amaro salienta o aumento da quota de mercado para 30%, muito próxima do objectivo de 32% "inicialmente previsto para 2018".

Actualmente, a Nos está a negociar em queda, seguindo a tendência registada pela bolsa nacional. As acções seguem a perder 0,31% para 6,062 euros.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Nos CaixaBI Sporting Benfica direitos desportivos acções research bolsa mercados
Outras Notícias